Sócios dos principais escritórios no Job Shop da Católica 2019

A Faculdade de Direito da Católica organiza a 17ª edição do Job Shop, a maior feira de emprego da área do Direito em Portugal que decorre dia 27 e 28 de novembro.

A Faculdade de Direito da Universidade Católica organiza a 17ª edição do Job Shop, a primeira feira de emprego da área. Desta feita, em dois dias (27 e 28 de novembro) mais de 58 entidades recrutadoras e mais de 500 ofertas de emprego e de estágios estão à disposição dos cerca de 400 alunos que procuram, neste evento, uma oportunidade para entrarem no mercado de trabalho. Segundo fonte da Católica, a licenciatura da Faculdade de Direito apresenta uma taxa de emprego de 99%.

Este evento vai contar com quatro módulos:

1 – Um debate “Agora entrevistamos nós”:

Um debate em que os alunos da faculdade entrevistam João Vieira de Almeida, managing partner da VdA, e Luís Branco, sócio da Morais Leitão .O “Lex-Ray” consiste num debate informal partilharão as suas diferentes perspetivas de carreira. Nesta sessão os alunos colocarão as questões que gostariam de ver abordadas. As perguntas vão sendo lançadas pelo moderador da sessão, Jorge Pereira da Silva, diretor da Faculdade.- Dia 27.11 às 11.00;

2- Uma mesa redonda “E se eu não quiser ser advogado”

Com Carlos Castelo Branco, Desembargador no Tribunal da Relação de Lisboa, Gabriela Figueiredo Dias, Presidente da CMVM, Luísa Soares da Silva, Diretora Executiva no Novo Banco, Pedro Krupenski, Assessor do Conselho de Administração na Fundação Oriente, Rita Branquinho Lobo Head of Legal na Novabase e Bruno Alves, Diretor do Departamento Fiscal na PwC. – dia 28 de novembro às 15h.00;

3- Ordem dos Advogados: tudo o que precisas de saber;

Com a presença de Rita Duarte Campos, Vice-Presidente da Ordem dos Advogados que esclarecerá os alunos sobre esta temática.

4 – Mesa redonda sobre áreas de prática onde marcam presença:

Francisco Proença de Carvalho (Uría Menéndez-Proença de Carvalho), Manuel Requicha Ferreira (Cuatrecasas), António Moura Portugal (DLA Piper), André Júdice Glória (Gama Glória), Mafalda Barreto (Gómez Acebo e Pombo), João Amaral e Almeida (Sérvulo) e Patrícia Viana (Abreu). Para além da área de recrutamento estarão disponíveis as mesas redondas e sessões de esclarecimento onde os alunos podem esclarecer todas as suas dúvidas em relação à licenciatura, às várias área de prática e às saídas profissionais. Dia 28 de novembro.

 

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Sócios dos principais escritórios no Job Shop da Católica 2019

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião