Haitong fecha venda de subsidiária irlandesa à “empresa-mãe”

  • Lusa
  • 19 Dezembro 2019

A venda da subsidiária irlandesa à "empresa-mãe" foi feita por 12 milhões de euros, com o Haitong a dizer que a transação reforça significativamente a qualidade dos seus ativos.

A Haitong anunciou esta quinta-feira a conclusão da venda da subsidiária irlandesa à “empresa-mãe” por 12 milhões de euros, em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

“Informa-se que o Haitong Bank, S.A. concretizou a operação de alienação da totalidade do capital social da Haitong Investment Ireland p.l.c.,sociedade constituída e sediada na República da Irlanda, à Haitong International Holdings Limited resultante do contrato de compra e venda de ações celebrado no dia 30 de setembro de 2019”, lê-se na mesma nota.

“Com esta transação, o Haitong Bank reforça significativamente a qualidade dos seus ativos, estimando-se que o rácio de NPL (“Non-Performing Loans”) se situe abaixo dos 5%”, sendo que a subsidiária irlandesa fica “excluída do perímetro de consolidação do Haitong Bank, S.A.”, segundo o comunicado.

No dia 1 de outubro, a Haitong comunicou ao mercado que “a transação se insere no âmbito de uma restruturação societária do grupo Haitong”, cujo objetivo consiste na simplificação da estrutura societária do Haitong Bank.

No comunicado, o Haitong Bank afirmava que “estima que a transação não terá impacto material nas demonstrações financeiras relativas ao exercício de 2019” e referia que “o novo acionista da HIIP estará mais próximo da empresa-mãe do grupo Haitong e o Keep Well Agreement subscrito pelo Haitong Bank manter-se-á vigente nos termos expressos nos documentos do Programa EMTN”.

“O Programa EMTN do Haitong Bank e da HIIP no valor de 2.500.000.000 euros não foi atualizado e está atualmente a cumprir o seu plano regular de amortização, cuja exposição será significativamente reduzida em 2020 (dos atuais 79,3 milhões de euros em dívida para 9,6 milhões de euros no final do ano de 2020)”, referiu o Haitong Bank.

O grupo Haitong comprou em 2015 o ex-BES Investimento ao Novo Banco, para o qual passou em 2014 aquando da resolução do Banco Espírito Santo (BES).

A compra do ex-BESI foi a primeira aquisição do Haitong fora da China.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Haitong fecha venda de subsidiária irlandesa à “empresa-mãe”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião