Marcelo confiante na aprovação final do OE. “As pessoas optam pelo bom senso”

Presidente da República disse não estar preocupado com a votação final do Orçamento do Estado para 2020. "O mundo não está para crises políticas", disse Marcelo.

Marcelo Rebelo de Sousa diz estar confiante na aprovação final global do Orçamento do Estado para 2020 (OE2020), uma vez que “as pessoas optam pelo bom senso” e porque o mundo não está para crises políticas no país.

“Continuo a não estar preocupado em relação à votação final global, como não estava preocupado na votação na generalidade, por uma questão de bom senso”, começou por dizer o Presidente da República em declarações transmitidas pela RTP Notícias.

“Entre dois caminhos, o de bom senso e o da falta de bom senso, eu sou do mundo da razão, em que as pessoas optam pelo bom senso”, acrescentou Marcelo, manifestando o seu otimismo em relação às negociações que vão agora decorrer na especialidade em torno da proposta orçamental que passou esta sexta-feira o primeiro teste.

Segundo o Chefe de Estado, os partidos vão optar pelo bom senso e aprovar o documento final porque “não há sequer condições para pensar em crises políticas, económicas e financeiras tendo em conta como o mundo está”.

O OE foi aprovado com os votos a favor do PS e a abstenção do BE, PCP, PAN, Livre e três deputados do PSD. Votaram contra o PSD, CDS-PP, Iniciativa Liberal e Chega. A proposta do Governo segue agora para a discussão na especialidade, no âmbito da qual deverá ser alvo de algumas alterações. Em fevereiro, o Orçamento volta a subir a plenário para a votação final global.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Marcelo confiante na aprovação final do OE. “As pessoas optam pelo bom senso”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião