Português Manicómio expõe trabalhos nacionais na Outsider Art Fair em Nova Iorque

  • Pessoas
  • 13 Janeiro 2020

Projeto nacional é a primeira representação portuguesa na feira de Nova Iorque, que acontece entre 17 e 19 de janeiro.

O espaço do Manicómio no Now Beato.Manicómio

É a maior feira de arte informal do mundo e vai ter, pela primeira vez, obras de artistas portugueses e exposição. O Manicómio — primeiro espaço de criação de arte que conjuga a criação e a aproximação dos artistas residentes que experienciaram ou experienciam doença mental em Portugal — está a caminho dos Estados Unidos para marcar presença portuguesa, pela primeira vez, na Outsider Art Fair, que decorre entre 17 e 19 de janeiro, na cidade norte-americana.

O evento, que reúne mais de 60 galerias de todo o mundo, vai contar com obras dos artistas portugueses Cláudia R. Sampaio, Joana Ramalho, Bráulio, Filipe Cerqueira, Freitas e Anabela Soares. Esta é também a primeira vez que o Manicómio expõe trabalhos dos seus artistas na cidade que nunca dorme.

“O Manicómio abre 2020 com a sua primeira internacionalização em Nova Iorque, com o grande objetivo de promover os nossos artistas e a arte portuguesa em todo o mundo. Este será um de consolidação e expansão internacional para o Manicómio também com o lançamento de outros projetos com marcas e uma revista internacional, totalmente produzida pelos nossos artistas”, explica Sandro Resende, diretor artístico do Manicómio, citado em comunicado. Além de Nova Iorque, a Outsider Art Fair conta ainda com outra edição anual em Paris.

A representação do Manicómio conta com o apoio do Ministério da Cultura português, do Consulado português em Nova Iorque / Instituto Camões e da TAP.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Português Manicómio expõe trabalhos nacionais na Outsider Art Fair em Nova Iorque

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião