Hoje nas notícias: Rendas, PSD e Orçamento

  • ECO
  • 15 Janeiro 2020

Dos jornais aos sites, passando pelas rádios e televisões, leia as notícias que vão marcar o dia.

As rendas habitacionais em Lisboa registaram a primeira queda dos últimos três anos, mas ainda não se sabe se foi um caso único ou se é indício de uma tendência nova. Esta quarta-feira, também é notícia que mais de um terço das propostas de alteração ao Orçamento do Estado (OE) na especialidade são repetidas e já tinham sido feitas pelos partidos no ano passado. Conheça estes e outros assuntos que estão a marcar a atualidade na imprensa portuguesa.

Rendas em Lisboa descem pela primeira vez em três anos

O valor das rendas da habitação em Lisboa caíram pela primeira vez em três anos. Em causa, uma queda de 1,4% registada no terceiro trimestre de 2019 no Índice de Rendas Residenciais, elaborado pela Confidencial Imobiliário. Vão ser precisos mais dados para perceber se a descida é um caso isolado ou um indício de uma tendência mais abrangente. Desde o terceiro trimestre de 2016 que as rendas estavam a subir, tendo chegado a registar variações trimestrais acima de 7%.

Leia a notícia completa no Público (acesso condicionado).

Carlos Carreiras apoia Luís Montenegro à liderança do PSD

A menos de uma semana da segunda volta para as diretas do PSD, os dois candidatos e os seus apoiantes dão o tudo por tudo para angariar votos. Carlos Carreiras, presidente da Câmara Municipal de Cascais, que apoiava Miguel Pinto Luz na primeira volta, anuncia que vai votar em Luís Montenegro, antigo líder parlamentar dos sociais-democratas. “Rui Rio não gosta dos militantes do partido. É suave com o Governo e duro com os companheiros”, justifica o autarca. Esta não é a primeira vez que Carlos Carreiras critica o atual líder do PSD.

Leia a notícia completa no jornal i (ligação indisponível).

Mais de um terço das propostas de alteração ao OE são iguais às do ano passado

Uma parte significativa das propostas de alteração ao OE na especialidade são repetidas e já tinham sido feitas no ano passado. Apesar de os partidos poderem entregá-las até 27 de janeiro, a corrida começou logo na primeira hora, tendo sido entregues 179 propostas. Contudo, deste número, pouco mais de um terço são propostas “recicladas”… e o PAN foi o partido que mais propostas “reciclou”.

Leia a notícia completa no Jornal de Negócios (acesso pago).

Fusão das freguesias “não trouxe mais eficiência”

A reforma administrativa para fundir as freguesias, realizada em 2013, não se traduziu num aumento de eficiência nos serviços prestados às populações, segundo um estudo realizado pelo ISEG. “A conclusão a que chegámos foi que a reforma não teve impacto a nível da eficiência nem no centro do país, nem em Lisboa e Vale do Tejo regiões onde o efeito foi mesmo contrário, ou seja, em que não se registaram melhorias de eficiência”, explica Ana Venâncio, professora do ISEG. Ainda assim, há exceções: Algarve e Alentejo encontram-se neste lote.

Leia a notícia completa no Jornal de Negócios (ligação indisponível).

Altice integra 2.000 trabalhadores de prestação de serviços

A Altice lançou em Portugal a Intelcia, uma empresa de costumer service detida em 65% pelo grupo que controla a Meo. Desde logo, esta nova empresa vai integrar 2.000 trabalhadores de contact centers e de serviços comerciais que faziam parte da ManpowerGroup Solutions. O objetivo para a Altice é assegurar a criação de valor e diferenciar a empresa pelos serviços, que têm vindo a ganhar terreno em relação às infraestruturas (uma área em que a Altice tem desinvestido, com a venda de parte da rede de fibra ótica e das torres de telecomunicações).

Leia a notícia completa no jornal i (ligação indisponível).

Comentários ({{ total }})

Hoje nas notícias: Rendas, PSD e Orçamento

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião