Novas cartas de condução diminuem pela primeira vez desde a crise

  • ECO
  • 18 Janeiro 2020

A emissão de novas cartas de condução caiu 5,7% em 2019. Trata-se da primeira descida desde o fim da crise em 2015.

O número de novas cartas de condução caiu no ano passado. Segundo noticia o Público (acesso condicionado), foram emitidas menos 5,7% cartas de condução, a primeira quebra desde o fim da crise em 2015. Na base dessa quebra terão estado as gerações mais novas.

Os Millenials (nascidos entre 1980 e 1996) e os da geração Z (de 1997 em diante) representam mais de 80% dos novos condutores, mas foram também os que mais contribuíram para a redução na emissão de novas cartas de condução.

O jornal explica que os candidatos até aos 40 anos representam, todos os anos, entre 94,6% e 95,6% do total de cartas emitidas. Já os sub-20 e sub-30 representam mais de 85% dos candidatos. E os mais novos, de 18 e 19, são mais de metade (54,7% das cartas em 2019). São por isso os sub-40 quem mais influencia as variações anuais no número de novos “encartados”.E em todas estas fasquias etárias foram identificadas descidas no ano passado.

A aposta dos Millennials em outras formas de mobilidade, com menos carro próprio, a par da emigração poderão ajudar a justificar a quebra na emissão de novas cartas de condução observada no ano passado.

Comentários ({{ total }})

Novas cartas de condução diminuem pela primeira vez desde a crise

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião