Resultados da Apple e Boeing dão gás a Wall Street

Os principais índices norte-americanos mantêm os ganhos da última sessão. Desempenho da Apple e Boeing, que acabaram de prestar contas ao mercado, impulsionam Wall Street.

As principais bolsas norte-americanas continuam a recuperar das perdas registadas nas últimas sessões, depois de as ações da Apple e da Boeing ofuscarem as preocupações com o impacto económico do coronavírus.

O índice de referência S&P 500 abriu a sessão a subir 0,39% para 3.288,91 pontos, acompanhado pelo tecnológico Nasdaq que avança 0,46% para 9.312,27 pontos. Pelo mesmo caminho seguiu o industrial Dow Jones, que soma 0,55% para 28.879,90 pontos.

São mais de 5.900 os infetados com o vírus detetado na cidade chinesa de Wuhan, que já matou 132 pessoas e levou várias companhias aéreas a restringirem viagens para a China e empresas a suspender operações.

No entanto, os investidores estão mais atentos à temporada de resultados em Wall Street. As notícias são favoráveis. As ações da Boeing valorizam 2,15% para 324,75 dólares no arranque da sessão. A fabricante de aviões norte-americana revelou que passou de lucros a prejuízos em 2019, um resultado explicado com os problemas do modelo 737 Max, que esteve envolvido em dois acidentes de viação e passou uma fatura de 18 mil milhões à companhia. Ainda assim, os analistas esperavam um impacto superior da crise em torno do 737 Max, o que está a suportar o título.

Evolução das ações da Boeing em Nova Iorque

Ao mesmo tempo, a Apple avança 1,98% para 324,12 dólares. As ações da empresa liderada por Tim Cook estão a reagir aos resultados apresentados pela empresa, após o fecho de mercado em Wall Street. As receitas da Apple atingiram um recorde no último trimestre e os lucros da empresa voltaram a crescer, batendo as estimativas dos analistas.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Resultados da Apple e Boeing dão gás a Wall Street

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião