ERC aprova mudança de titularidade da marca TVI para a Cofina

A aquisição ainda não está fechada, mas a ERC já deu "luz verde" à alteração da titularidade de todos os meios de comunicação social da Media Capital em favor da dona do Correio da Manhã.

A TVI e a Rádio Comercial já são da Cofina, pelo menos à luz do supervisor dos media. A Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) aprovou “sem votos contra” a mudança da titularidade dos meios de comunicação da Media Capital, revelou a Cofina em comunicado.

“A Cofina informa que a ERC aprovou, sem votos contra, a alteração do controlo dos meios detidos pela Prisa, através da Vertix (grupo Media Capital), para Cofina SGPS”, lê-se na nota emitida pelo grupo de media. Este é apenas um passo formal que antecede a compra efetiva do ativo pela dona do Correio da Manhã, uma operação que está em curso.

Segundo a Cofina, após esta aprovação, o grupo “tem a expectativa de concluir a aquisição do capital detido pela Prisa no grupo Media Capital na segunda semana de março”. Uma informação que já tinha sido revelada pelo ECO.

“O novo grupo Cofina será uma plataforma mais competitiva, capaz de assegurar aos portugueses uma oferta diversificada de conteúdos, seja de informação, seja de entretenimento”, lê-se na mesma nota. Para a Cofina, é um negócio que “permite a criação de um grupo financeiramente forte, que é o melhor garante da independência editorial”.

Atualmente, está em curso o aumento do capital social da Cofina, no valor de 85 milhões de euros, para financiar parcialmente a compra da Media Capital. A operação avalia globalmente a dona da TVI em 205 milhões de euros.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

ERC aprova mudança de titularidade da marca TVI para a Cofina

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião