Uber Eats entrega almoços “sem contacto” nem taxa de entrega

A Uber Eats deixou de cobrar taxa de entrega até ao fim do mês nas encomendas de refeições acima de cinco euros em dias úteis. Proporciona também uma experiência "sem contacto" para conter o vírus.

A Uber Eats vai deixar de cobrar a taxa de entrega nos almoços até 31 de março, anunciou a empresa aos clientes deste serviço de entrega de refeições ao domicílio. Este “bónus” acontece em plena pandemia do coronavírus e numa altura em que muitos portugueses trabalham a partir de casa para evitarem o contágio.

“Vamos eliminar a taxa de entrega em todos os pedidos superiores a cinco euros, durante o período do almoço (das 11h às 15h) nos dias da semana (segunda a sexta-feira), desde dia 16 até 31 de março”, informa a Uber Eats num email enviado aos utilizadores. Ou seja, na prática, os clientes pagarão apenas o valor da refeição que for estipulado pelo restaurante, sendo removida a taxa de entrega que costuma rondar os dois euros, aproximadamente.

No entanto, o desconto não é automático: antes de submeter a encomenda na aplicação, os clientes terão de aceder ao separador “Conta”, selecionar a opção “Promoções” e adicionar o código “ALMOCO”, seguido do dia e mês correspondentes. Ou seja, esta segunda-feira o cupão deverá ser “ALMOCO1603”, esta terça-feira será “ALMOCO1703” e por aí em diante.

“Ao remover a taxa de entrega, estamos a tornar a entrega de refeições ainda mais acessível. Acreditamos que temos um papel a cumprir e queremos apoiar todos os que estão a trabalhar em casa em Portugal. A entrega de refeições também pode ajudar num apoio melhor aos restaurantes face a uma possível queda de atividade nas próximas semanas”, disse ao ECO a diretora de comunicação da Uber em Portugal, Mariana Ascenção.

De forma a evitar o contacto social e a evitar a propagação do Covid-19, a Uber Eats disponibiliza uma experiência sem contacto. “Para isso apenas tem de deixar uma nota de entrega, pedindo para deixar o seu pedido à porta ou na entrada. Basta que no checkout verifique os detalhes da entrega e clique em ‘Adicionar nota de entrega’. Pode escrever, por exemplo: ‘Deixe o pedido à porta, por favor.’ Acompanhe o pedido para o poder recolher assim que for entregue”, explica ainda a Uber na nota enviada aos clientes.

Assim, a Uber deverá assumir a despesa de pagar o serviço aos estafetas, apesar de a nota enviada aos clientes não ser clara nesse aspeto. Além disso, esta medida surge numa altura em que o Governo tem pedido aos portugueses para que fiquem em casa, pelo que a própria oferta de refeições na aplicação é muito mais reduzida.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Uber Eats entrega almoços “sem contacto” nem taxa de entrega

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião