Uber Eats entrega almoços “sem contacto” nem taxa de entrega

A Uber Eats deixou de cobrar taxa de entrega até ao fim do mês nas encomendas de refeições acima de cinco euros em dias úteis. Proporciona também uma experiência "sem contacto" para conter o vírus.

A Uber Eats vai deixar de cobrar a taxa de entrega nos almoços até 31 de março, anunciou a empresa aos clientes deste serviço de entrega de refeições ao domicílio. Este “bónus” acontece em plena pandemia do coronavírus e numa altura em que muitos portugueses trabalham a partir de casa para evitarem o contágio.

“Vamos eliminar a taxa de entrega em todos os pedidos superiores a cinco euros, durante o período do almoço (das 11h às 15h) nos dias da semana (segunda a sexta-feira), desde dia 16 até 31 de março”, informa a Uber Eats num email enviado aos utilizadores. Ou seja, na prática, os clientes pagarão apenas o valor da refeição que for estipulado pelo restaurante, sendo removida a taxa de entrega que costuma rondar os dois euros, aproximadamente.

No entanto, o desconto não é automático: antes de submeter a encomenda na aplicação, os clientes terão de aceder ao separador “Conta”, selecionar a opção “Promoções” e adicionar o código “ALMOCO”, seguido do dia e mês correspondentes. Ou seja, esta segunda-feira o cupão deverá ser “ALMOCO1603”, esta terça-feira será “ALMOCO1703” e por aí em diante.

“Ao remover a taxa de entrega, estamos a tornar a entrega de refeições ainda mais acessível. Acreditamos que temos um papel a cumprir e queremos apoiar todos os que estão a trabalhar em casa em Portugal. A entrega de refeições também pode ajudar num apoio melhor aos restaurantes face a uma possível queda de atividade nas próximas semanas”, disse ao ECO a diretora de comunicação da Uber em Portugal, Mariana Ascenção.

De forma a evitar o contacto social e a evitar a propagação do Covid-19, a Uber Eats disponibiliza uma experiência sem contacto. “Para isso apenas tem de deixar uma nota de entrega, pedindo para deixar o seu pedido à porta ou na entrada. Basta que no checkout verifique os detalhes da entrega e clique em ‘Adicionar nota de entrega’. Pode escrever, por exemplo: ‘Deixe o pedido à porta, por favor.’ Acompanhe o pedido para o poder recolher assim que for entregue”, explica ainda a Uber na nota enviada aos clientes.

Assim, a Uber deverá assumir a despesa de pagar o serviço aos estafetas, apesar de a nota enviada aos clientes não ser clara nesse aspeto. Além disso, esta medida surge numa altura em que o Governo tem pedido aos portugueses para que fiquem em casa, pelo que a própria oferta de refeições na aplicação é muito mais reduzida.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Uber Eats entrega almoços “sem contacto” nem taxa de entrega

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião