Amazon contrata mais 100 mil trabalhadores para responder à procura devido ao coronavírus

A lidar com uma subida nas compras online, a Amazon anunciou também que irá aumentar os salários dos trabalhadores de armazém e entregas.

Com o surto do novo coronavírus, muita gente começou a trabalhar a partir de casa ou teve mesmo de ficar em quarentena. Para quem quer evitar sair, a alternativa são as compras online. A Amazon está a planear contratar mais 100 mil funcionários para os armazéns e entregas, numa altura em que regista um aumento no número de encomendas.

Para preencher as vagas, a empresa liderada por Jeff Bezos incentivou funcionários de outros setores cujos empregos foram “perdidos ou concedidos” como resultado do coronavírus, nomeadamente trabalhadores das indústrias de hotelaria, restaurantes e viagens, a candidatarem-se, avança a CNBC (acesso livre, conteúdo em inglês).

A empresa anunciou também que irá aumentar os salários dos trabalhadores de armazém e entregas da equipa atual em dois dólares por hora nos EUA, duas libras por hora no Reino Unido e aproximadamente dois euros por hora em muitos países da União Europeia, até o final de abril.

Com este aumento na procura, a Amazon alertou que não tinham stock de algumas marcas que ofereciam “artigos básicos”, avisando também que o tempo de entrega das encomendas poderia ser mais longo do que o habitual.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Amazon contrata mais 100 mil trabalhadores para responder à procura devido ao coronavírus

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião