Teletrabalho? Estas ferramentas vão ajudá-lo a trabalhar a partir de casa

O trabalho a partir de casa traz desafios, sobretudo ao nível da comunicação e da gestão de equipas. Estas ferramentas tech podem ajudá-lo a adaptar-se mais facilmente ao teletrabalho.

O trabalho a partir de casa pode ser um desafio, sobretudo em aspetos como a gestão de equipas e a comunicação. Para facilitar a vida da sua equipa e a sua, e fazer com que o tempo de trabalho em casa seja bem aproveitado, estas ferramentas podem dar uma ajuda.

Slack

É já é uma ferramenta clássica de trabalho e partilha de informação entre equipas que impede que as decisões tomadas se percam. Ajuda na comunicação entre equipas remotas, que é naturalmente assíncrona, e isso significa que mantém gravadas todas as mensagens nos respetivos canais mas elimina o efeito frustrante de ter sempre mensagens por ler no desktop. Possibilita criar canais diferentes para temas e grupos de trabalho distintos, e ainda permite que cada um dos elementos fique informado e ainda consiga contribuir para a decisão. A app tem ainda features “sociais” como emojis e giphy, uma maneira de as equipas remotas comunicarem mais naturalmente. E com mais graça. Pode testar a aplicação aqui.

Teams

A ferramenta da Microsoft para comunicar entre equipas foi disponibilizada gratuitamente, na sequência da pandemia de coronavírus. Num artigo no LinkedIn assinado pela country manager para Portugal, Paula Panarra, a responsável explica que a multinacional tem como “prioridade máxima a saúde e a segurança dos trabalhadores, clientes, parceiros, e comunidades”. “Temos a capacidade de os nossos trabalhadores trabalharem remotamente – é algo que as pessoas podem escolher sob circunstâncias normais e que continua a ser uma opção atualmente”. A empresa decidiu abrir o acesso ao Teams “a tantas pessoas quanto possível” para, dessa forma, “apoiar a saúde e segurança pública, mantendo as pessoas juntas enquanto trabalham separadas”.

Pode aceder ao Teams aqui. A ferramenta já está disponível para empresas que tenham licenciado o Office 365 mas há outras formas de aceder à tecnologia.

Trello

A ferramenta serve para criar, atribuir, concluir e comunicar tarefas entre equipas, sem a necessidade de estarem no mesmo espaço físico. O Trello lançou, a propósito da pandemia de coronavírus, um guia de trabalho remoto que pode ser descarregado gratuitamente aqui. O registo é gratuito, aqui.

Zoom

A solução de vídeo permite fazer reuniões de equipas, funcionando com todo o tipo de conexões de internet, especialmente quando se trata de reunir centenas de participantes em reuniões. A feature “gallery view” é um plus em reuniões remotas com muitos participantes. Ao mesmo tempo, permite também usar a ferramenta de chat, e partilhar reações e comentários enquanto a informação está a ser apresentada. O mais divertido? Permite customizar o cenário de fundo. Pode aderir aqui.

MessageBird

É uma espécie de Slack das comunicações externas, que permite manter um serviços de chat em tempo real entre clientes e a função de apoio ao negócio, permitindo reduzir os tempos de espera de respostas. O seu novo produto, Inbox.ai, foi testado e está de momento a ser utilizado pelo HelloFresh e Deliveroo na Europa, Zilingo na Ásia e Join Buggy e Tix Telecom na América latina. O Inbox.ai leva 60 segundos a ser configurado e permite aos clientes comunicarem com as empresas em tempo real, partilhando tudo, desde imagens e vídeos até geolocalização via WhatsApp, SMS, Voz, Messenger, Instagram, WeChat, Apple Business Chat, RCS, Line e Telegram. Pode experimentar gratuitamente aqui.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Teletrabalho? Estas ferramentas vão ajudá-lo a trabalhar a partir de casa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião