Casos de coronavírus sobem para 1.020. Há seis mortos

  • ECO
  • 20 Março 2020

O número de infetados com coronavírus aumentou para 1.020, mais 235 do que esta quinta-feira. As vítimas mortais duplicaram para seis, anunciou a Direção-Geral de Saúde.

O número de pessoas infetadas com coronavírus passou para 1.020, um aumento de 235 face a esta quinta-feira, anunciou a Direção-Geral da Saúde (DGS). Até ao momento estão confirmadas seis vítimas mortais, mais três face aos últimos dados avançados.

De acordo com a informação oficial, dos 1.020 casos confirmados, 506 situam-se no norte do país, 361 na zona de Lisboa e Vale do Tejo, 106 no centro, 29 no Algarve e dois na zona do Alentejo. No que diz respeito às regiões autónomas, há um caso confirmado na Madeira e três nos Açores, tal como esta quinta-feira. Do total de casos “importados”, a maioria foram cidadãos que vieram de Espanha (31), seguindo-se França (24) e Itália (20).

O boletim epidemiológico divulgado esta sexta-feira aponta ainda para 7.732 casos suspeitos e 850 pessoas à espera de resultado laboratorial. Há 9.008 pessoas sob vigilância, nomeadamente por terem estado em contacto com pessoas infetadas pelo novo coronavírus. Contam-se ainda 126 internados, dos quais 26 estão nos cuidados intensivos. De todos os infetados até ao momento, cinco já recuperaram.

No que diz respeito às vítimas mortais, estas aumentaram para seis, o dobro das anunciadas pelas DGS esta quinta-feira. O autarca de Ovar anunciou esta quinta-feira um caso no concelho, seguido do autarca de Paços de Ferreira esta manhã, que anunciou outro.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Casos de coronavírus sobem para 1.020. Há seis mortos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião