Europa recupera há duas sessões. EDP puxa por Lisboa

As bolsas europeias recuperaram pela segunda sessão consecutiva, num dia em que a praça nacional beneficiou da subida das ações da EDP. Estímulos orçamentais aliviam os investidores.

As bolsas europeias voltaram a recuperar e a bolsa de Lisboa acompanhou a tendência, prolongando os fortes ganhos registados na terça-feira nos mercados de capitais em todo o mundo. O índice nacional está há duas sessões consecutivas a valorizar, o que já não acontecia desde o início de março, acumulando um ganho de quase 8% esta semana.

Os investidores estão a encarar com satisfação os estímulos orçamentais que estão a ser implementados em vários países da União Europeia. Isto depois de as várias medidas de política monetária dos bancos centrais, nomeadamente o BCE e a Fed, terem falhado em acalmar os ânimos — e, em alguns casos, lançando mesmo o pânico nas bolsas.

Neste contexto, o Stoxx 600 avançou 2,5%. O alemão DAX ganhou 1,3%, o francês CAC-40 somou 3,7% e o espanhol IBEX recuperou 3,6%, enquanto o britânico FTSE valorizou 3,5%. Já o português PSI-20 somou 1,91%, para 3.955,62 pontos, suportado na recuperação expressiva das ações da EDP.

A elétrica nacional liderada por António Mexia viu os títulos subirem 4,70% em bolsa, para 3,61 euros, enquanto a participada EDP Renováveis avançou 1,99%, para 9,75 euros. Ainda no setor energético, a Galp Energia ganhou 2,43%, para 9,622 euros, apesar da queda de 1,40% no preço do barril de Brent, que está a negociar a 26,77 dólares em Londres.

Evolução da cotação do PSI-20

Também o BCP e a Nos contribuíram para a subida do PSI-20, com o banco liderado por Miguel Maya a somar 1,30%, para 10,9 cêntimos, enquanto a operadora presidida por Miguel Almeida somou 1,67%, para 3,168 euros. No setor postal, o destaque vai para os CTT, que avançaram 2,22% em bolsa nesta sessão, com os títulos da empresa de correios a cotar em 1,979 euros cada título.

Em sentido inverso, a Jerónimo Martins destacou-se pela negativa. A dona do Pingo Doce obteve o pior desempenho da sessão ao cair 3,27% em bolsa. Os títulos estão a cotar em 15,66 euros.

Após quatro semanas de quedas nas bolsas, os índices europeus entram finalmente em terreno positivo no conjunto das três sessões desta semana. As próximas duas ditarão se a recuperação é para manter ou se os investidores continuam apreensivos com os impactos económicos do novo coronavírus, numa altura em que começam a ser divulgados os primeiros indicadores económicos que expõem esse impacto, nomeadamente na Zona Euro.

Um destaque final para as ações do Benfica. Os títulos da SAD “encarnada” chegaram a afundar 10% no arranque da sessão, reagindo à notícia de que o clube desistiu da OPA. No entanto, a empresa inverteu a tendência e fechou acima da linha de água, registando um ganho de 3,33%, para 2,79 euros.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Europa recupera há duas sessões. EDP puxa por Lisboa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião