Projetos de economia circular na construção financiados com 3,5 milhões de euros

Com uma taxa de financiamento de 85%, os projetos vencedores -- escolhidos de entre 25 candidaturas submetidas -- são desenvolvidos em várias zonas do país: Açores, Santarém, Braga, Lisboa, Porto.

São oito os projetos vencedores do concurso para a promoção da economia circular no setor da construção, que vão dividir entre si um financiamento total de 3,5 milhões de euros, no âmbito do programa “EEA Grants Ambiente”, suportado pelo Mecanismo Financeiro do Espaço Económico Europeu – EEA Grants.

Com uma taxa de financiamento de 85%, os projetos vencedores — escolhidos de entre 25 candidaturas submetidas — são desenvolvidos em várias zonas do país (Açores, Santarém, Braga, Lisboa, Porto, entre outras) por pequenas empresas, consórcios de institutos públicos, associações setoriais e universidades.

Todos eles têm como objetivo aumentar a aplicação dos princípios da Economia Circular no setor da construção, atendendo ao desempenho ambiental de materiais, componentes e produtos, a metodologias e tecnologias inovadoras, bem como à redução de resíduos de construção e demolição e a sua incorporação em novos materiais e produtos.

Iniciado em 1994, o Programa EEA Grants tem uma dotação global de 102,7 milhões de euros para o período entre 2014 e 2021, apoiando cinco áreas: crescimento azul; ambiente; conciliação e igualdade de género; cultura; cidadãos ativ@s. Adicionalmente, o Fundo de Relações Bilaterais pretende apoiar iniciativas que visem o fortalecimento das relações entre Portugal e a Islândia, o Liechtenstein e a Noruega.

Através do Acordo do Espaço Económico Europeu (EEE), assinado na cidade do Porto em maio de 1992, a Islândia, o Liechtenstein e a Noruega, são parceiros no mercado interno com os Estados-Membros da União Europeia. Como forma de promover um contínuo e equilibrado reforço das relações económicas e comerciais, as partes do Acordo do Espaço Económico Europeu estabeleceram um Mecanismo Financeiro plurianual, conhecido como EEA Grants, através do qual a Islândia, o Liechtenstein e a Noruega apoiam financeiramente os Estados membros da União Europeia com maiores desvios da média europeia do PIB per capita, onde se inclui Portugal.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Projetos de economia circular na construção financiados com 3,5 milhões de euros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião