Recodme continua a apostar na requalificação numa versão 100% virtual

O programa de requalificação em tecnologia e inovação para desempregados será dado pelo Microsoft Teams. O objetivo é continuar a empregar no setor e ajudar as empresas em contexto pós-Covid 19.

Devido à pandemia, o programa de requalificação em inovação e tecnologia para pessoas desempregadas, Recodme, vai continuar numa versão 100% virtual, através do Microsoft Teams. Os alunos com melhor aproveitamento integram uma das cinco empresas que dinamizam o projeto: agap2IT, Bee Engineering, KCS iT, Adentis e Decode. Esta formação tem o apoio do projeto Medida Vida Ativa, do IEFP.

A formação é totalmente gratuita e destinada a jovens desempregados até aos 29 anos, que tenham o 12.º ano completo e que estejam inscritos no IEFP.

“Perante a situação criada pelo Covid-19 as empresas e as pessoas precisam, mais do que nunca, de se adaptar rapidamente à mudança. O Recodme reajustou-se e está agora a ajudar jovens a mudar o rumo da sua carreira profissional com formação à distância, para que possam participar na necessária aceleração digital de empresas e negócios. Em momentos de maior incerteza a formação tem um papel fundamental. Estamos a preparar novos talentos para abraçarem as oportunidades que irão surgir no futuro próximo”, explica Rebecca Santos, program manager do Recodme.

A primeira edição do programa Recodme teve início em fevereiro com 20 participantes e foi desenhada para ter a duração de sete meses, com a formação inicial a ter lugar em sala durante os quatro primeiros meses – sendo seguida de 300 horas em contexto de trabalho numa das entidades parceiras. Apesar da transição para o remoto, a componente prática da formação vai continuar a existir e foi prolongada até ao final de julho.

Para participar deve submeter o CV no site oficial.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Recodme continua a apostar na requalificação numa versão 100% virtual

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião