Uber quer comprar Grubhub, concorrente da Uber Eats nos EUA

A Uber apresentou uma proposta para comprar a Grubhub, uma startup concorrente da Uber Eats nos EUA e que está avaliada em mais de 4,5 mil milhões de dólares.

A Uber apresentou uma proposta para adquirir a Grubhub, uma startup norte-americana de entregas de refeições ao domicílio. A notícia foi avançada pela Bloomberg (acesso condicionado), que garante que um acordo para a concretização da operação poderá acontecer durante este mês.

A Grubhub tem sede em Chicago e estava avaliada em 4,5 mil milhões de dólares. Com a notícia, porém, as ações da empresa disparam mais de 25%, para 58,63 dólares, o que confere à empresa uma capitalização bolsista de 5,36 mil milhões de dólares.

Em simultâneo, as ações da Uber também disparam em bolsa face a esta informação. Os títulos aceleraram e ganham agora 3,7%, para 32,82 dólares por ação, com o grupo a alcançar um valor de mercado de 56,77 mil milhões de dólares.

Desconhecem-se em que termos é que a eventual aquisição está a ser discutida. A Uber tem vindo a ter uma aposta cada vez maior no negócio das entregas de comida, através da Uber Eats, sobretudo desde que a pandemia castigou o negócio do transporte de passageiros na generalidade dos mercados em que está presente.

Já a Grubhub não está presente no mercado português, mas é um dos principais concorrentes da Uber Eats num vasto conjunto de cidades nos EUA. Desta forma, a operação, a realizar-se, representa a aquisição pela Uber de um concorrente, resultando num eventual crescimento inorgânico da sua plataforma de entrega de refeições.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Uber quer comprar Grubhub, concorrente da Uber Eats nos EUA

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião