Millennium bcp troca extratos bancários em papel por árvores no pinhal de Leiria

  • ECO
  • 1 Junho 2020

Esta ação culminará com uma intervenção de reflorestação no pinhal de Leiria, a realizar em novembro de 2020, onde está prevista a reabilitação de 100.000 m2 de terreno.

Reflorestar o Pinhal de Leiria, consumido pelo fogo em mais de 80% durante os incêndios de 2017. Este é o objetivo da campanha “Vamos todos ser Dinis” do projeto Ecoética, no âmbito da qual o Millennium bcp, dentro da sua política de sustentabilidade, se associou à AMI – Assistência Médica Internacional.

Desta forma, até setembro de 2020, por cada adesão dos clientes do Millennium à opção de receberam um extrato digital, em vez de em papel, pelo correio, o banco doará 1€ para este projeto. No entanto, e independentemente do valor angariado, o Millennium bcp compromete-se a apoiar financeiramente esta iniciativa, garante o banco em comunicado.

Esta ação culminará com uma intervenção de reflorestação, a realizar nos dias 20 e 21 de novembro de 2020, onde está prevista a reabilitação de 100.000 m2 de terreno.

Miguel Maya, Presidente da Comissão Executiva do Millennium bcp, afirma que “o apoio a esta iniciativa tem como propósito enfatizar a importância e incentivar a transformação dos processos utilizados pelos serviços financeiros de modo a torná-los mais compatíveis em termos ambientais com as exigências dos cidadãos. Trata-se de uma ação emblemática, pois vai contribuir para reabilitar uma das áreas florestais que tem uma enorme importância para Portugal.”

Já Fernando Nobre, Presidente da AMI – Assistência Médica Internacional, afirma: “A AMI está empenhada em ser um agente de mudança, seguindo e promovendo, para isso, a adoção de comportamentos conscientes e responsáveis por parte dos cidadãos, das empresas e das instituições. Se todos trabalharmos em conjunto, contribuindo para a Agenda 2030 e desempenhando o nosso papel na preservação do planeta, não será necessário um plano B.”

O Millennium bcp redefiniu o seu Plano Diretor de Sustentabilidade, quadro de referência de atuação em matérias ESG
(Environmental, Social e Governance) que contempla um conjunto de políticas e atuações que visam contribuir de forma tangível para o cumprimento das metas definidas pelo Acordo de Paris.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Millennium bcp troca extratos bancários em papel por árvores no pinhal de Leiria

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião