Marques Soares inaugura espaço de cowork no centro do Porto

A loja emblemática da baixa do Porto, que abriu portas em 1960, tem um novo negócio: o SizeCowork, um espaço de cowork no centro da cidade. O aluguer mensal varia entre os 50 e os 150 euros.

A Marques Soares — a emblemática loja de comércio tradicional da baixa do Porto que abriu portas em 1960 –, decidiu explorar uma nova área de negócio e, em junho, inaugurou o cowork SizeCowork. O espaço de trabalho está localizado na rua Cândido dos Reis, no centro histórico do Porto, tem capacidade para acolher 100 pessoas e o valor de aluguer varia entre os 50 e os 150 euros por mês.

Com a obrigatoriedade do teletrabalho, devido à pandemia, começam a surgir várias opções de espaços cowork, no campo, na praia ou na cidade. Um pouco por todo o país, empresas estão a explorar novas áreas de negócio, dando uma resposta à crescente procura por este tipo de espaços, ao mesmo tempo que garantem a sustentabilidade do seu próprio negócio.

“A decisão de enveredar por esta área de negócio surgiu da perceção de que existia uma crescente procura de particulares e empresas, em se instalarem na Baixa do Porto, pela facilidade de transportes, pelo prestígio associado e pelas sinergias que se podiam criar em termos de trabalho”, explica Paulo Antunes, administrador do SizeCowork, citado em comunicado.

“É uma excelente solução para as empresas reduzirem os seus custos, designadamente com equipamentos e recursos logísticos e, simultaneamente, trabalharem a partir da zona mais nobre da cidade, com custos controlados e onde até podem desenvolver contactos no sentido de conseguir parcerias que lhes tragam proveitos”, reforça Paulo Antunes.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Marques Soares inaugura espaço de cowork no centro do Porto

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião