Programa UPSkill arranca com 500 vagas de emprego na áreas das TIC

A primeira edição do programa de formação profissional na área das tecnologias de informação vai arrancar com 13 empresas e 500 vagas de emprego. Quer formar 3.000 novos profissionais em três anos.

A primeira edição do UPSkill – Digital Skills & Jobs, um programa de formação profissional na área das tecnologias de informação (TIC) arrancou com 500 vagas de emprego na área das tecnologias de informação em 13 empresas. O objetivo é formar formar 3.000 novos profissionais em três anos.

O UPSkill destina-se a pessoas desempregadas com o ensino secundário ou o ensino superior, que pretendam obter qualificações na área das tecnologias digitais, através de uma formação intensiva de seis meses em áreas específicas como programação Java, Phyton, gestão de plataformas cloud ou programação low-code, seguidos de três meses de formação em contexto empresarial, com a possibilidade de contratação.

Durante a formação, os participantes têm direito a uma bolsa equivalente ao salário mínimo nacional. O programa terá início em setembro deste ano e, em março de 2021, os formandos integram os estágios em contexto empresarial. Os participantes serão inseridos em empresas com um salário mínimo de referência de 1.200 euros.

Este programa é resultado de um acordo assinado entre a Associação Portuguesa para o Desenvolvimento das Comunicações (APDC), o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) e o Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos (CCISP), durante a 3.ª conferência do INCoDe.2030, realizada em março deste ano e foi reconhecido como pelo Governo no Plano de Ação para a Transição Digital de Portugal. A parceria conta ainda, em Lisboa, com a Universidade Nova de Lisboa e com o ISCTE. A cerimónia de contratualização com estas organizações decorreu esta sexta-feira, 17 de julho, em Lisboa.

“O objetivo é, em três anos, ter três mil novos profissionais formados em TIC e com elevada empregabilidade, com garantia de emprego após processo de seleção nas empresas aderentes. Por isso, vai continuar aberto a todas as empresas que queiram aderir e participar ativamente nesta iniciativa nacional, que junta a vontade das pessoas e das empresas para apostar numa qualificação que vai fazer efetivamente a diferença no mercado. Desta forma, contribui para acelerar a tão necessária recuperação da economia, numa altura em que se tornou ainda mais evidente a importância da transformação digital das organizações”, lê-se o comunicado oficial.

A campanha de angariação de novas adesões decorrerá até setembro para qualquer empresa que necessite profissionais nas áreas digitais. No caso dos formandos, os candidatos devem ter o 12.º ano concluído e domínio da língua inglesa. As candidaturas podem ser submetidas no site oficial do programa.

Artigo corrigido dia 17 de julho de 2020 às 15h35

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Programa UPSkill arranca com 500 vagas de emprego na áreas das TIC

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião