Continente elimina 35 milhões de palhinhas de plástico em leites e sumos de marca própria

Assumiu também o compromisso de antecipar em cinco anos, para 2025, a ambição da União Europeia de reduzir (ou eliminar, quando possível) a utilização de materiais de plástico de origem fóssil.

Com a proibição europeia do uso de plástico de uso único a aproximar-se, já a partir de 2021, o Continente anunciou agora que até ao final deste ano vai substituir todas as palhinhas dos pacotes individuais de leite, sumos, néctares e iced teas de marca própria por versões iguais recicláveis em papel. Com esta medida vai ser possível evitar a produção de 35 milhões de palhinhas de plástico por ano.

As novas embalagens com palhinhas de papel já começaram a chegar às lojas Continente e incluem uma nova iconografia de reciclagem desenvolvida em parceria com a Sociedade Ponto Verde para os produtos Continente. Para facilitar o processo, depois de utilizada a palhinha deve ser inserida dentro do pacote de leite ou sumo. Apesar de ser de papel, a marca recomenda-se a reciclagem conjunta, no Ecoponto amarelo, para que a palhinha (de menor dimensão) também seja triada nos centros de tratamento de resíduos e corretamente reciclada.

Para Ana Alves, Diretora de Marca Própria da Sonae MC, “acelerar a transição para uma economia circular só é possível com o envolvimento de todos. Queremos contribuir ao máximo para este processo de substituição do plástico desnecessário nos produtos de marca Continente e contamos com os nossos consumidores para garantirem que, depois de usadas, as embalagens têm o destino certo e que lhes permite ganhar uma nova vida”.

Além da erradicação das palhinhas de plástico, o Continente assumiu o compromisso de antecipar em cinco anos, para 2025, a ambição da União Europeia de reduzir (ou mesmo eliminar quando possível) a utilização de materiais de plástico de origem fóssil até 2030. E pretende fazê-lo nos produtos de marca própria, assegurando que todos eles têm embalagens reutilizáveis, recicláveis ou compostáveis.

Esta medida soma-se às já desenvolvidas no âmbito da Estratégia para o Uso Responsável de Plásticos, que permitiu ao Continente alcançar um nível de poupança de 4,2 mil toneladas por ano de plástico virgem. Este valor representa um crescimento de 90% em relação às 2,2 mil toneladas/ano anunciadas em abril do ano passado.

Além das toneladas de plástico virgem eliminadas (entre eliminação de plástico considerado desnecessário e substituição de material virgem por reciclado), a marca substituiu 50 toneladas de plástico com baixa reciclabilidade (como o PVC) por outros materiais mais fáceis de reciclar (como o PET) dos seus produtos.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Continente elimina 35 milhões de palhinhas de plástico em leites e sumos de marca própria

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião