Miguel Maya afasta interesse do BCP no Novo Banco: “Se já não tínhamos, muito menos agora”

O presidente executivo do BCP descartou qualquer interesse em adquirir o Novo Banco, "muito menos agora". Não está nos planos crescer por via de aquisições.

O BCP não tem nos planos qualquer aquisição ou fusão com o Novo Banco. A garantia foi deixada esta terça-feira pelo presidente do banco, Miguel Maya, na conferência de apresentação de resultados.

“O tema do Novo Banco aparece ciclicamente. O nosso objetivo não é ganhar dimensão pela dimensão, é ganhar a confiança dos clientes e aumentar a rendibilidade”, declarou Miguel Maya aos jornalistas depois de questionado sobre se o banco que lidera poderia ter interesse na compra do mercado.

O presidente do BCP foi taxativo em relação ao assunto, sobretudo em tempos de pandemia: “Não temos nenhum projeto de crescer por aquisição em Portugal. Não está nos nossos planos crescer por aquisição em Portugal. Se já não tínhamos, menos menos agora”.

"Não temos nenhum projeto de crescer por aquisição em Portugal. Não está nos nossos planos crescer por aquisição em Portugal. Se já não tínhamos, menos menos agora.”

Miguel Maya

Presidente do BCP

Miguel Maya disse ainda que se algum dia o Novo Banco for colocado à venda que a obrigação do banco é “olhar” para o negócio, mas é algo que não está nos planos. “Se temos entusiasmo ou interesse? Não temos interesse nenhum em crescer em Portugal, nem no estrangeiro, por aquisições. Gostava que ficasse claríssimo em relação a esta matéria“, afirmou.

O banco reportou esta terça-feira um lucro de 76 milhões de euros no primeiro semestre do ano, o que representa uma queda de 55% face ao mesmo período do ano passado.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Miguel Maya afasta interesse do BCP no Novo Banco: “Se já não tínhamos, muito menos agora”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião