Startups Jobs: elas estão a contratar e têm vagas disponíveis aqui

Plataforma quer promover o encontro entre a procura de talento e a busca de oportunidades de trabalho em startups. Projeto contra com apoio da Startup Lisboa e da Bright Pixel, entre outros.

Chama-se Startup Jobs é é uma plataforma sem custos, para pessoas e empresas, desenhada para promover o encontro entre startups à procura de talento e pessoas em busca de oportunidades.

Criada por dois empreendedores, Malik Piara e Bernardo Neuville, a Startup Jobs publica as vagas disponíveis nas tecnológicas que estão a recrutar em Portugal para procurar fazer um match entre o talento e quem o procura, explica o projeto em comunicado.

“O recrutamento em tecnologia em Portugal tem sido um tema com bastante destaque nos últimos anos, pois existia uma grande procura por programadores talentosos e uma oferta que começava a escassear. Com a pandemia, esta realidade alterou-se um pouco e viu-se um abrandamento no ritmo de novas contratações e alguns despedimentos”, justifica Malik Piara, citado em comunicado. Assim, a Startup Jobs quer apoiar as empresas e o talento nesta fase e criar “um sistema agregador para quem procura novas oportunidades de trabalho.

A plataforma conta com o apoio de nomes como a Startup Lisboa, a Bright Pixel, a Olisipo Way, o ImpactHub Lisboa, a Canopy Portugal, o Founders Founders e a Acredita Portugal.

Atualmente, a Startup Jobs está organizada em categorias — design, marketing, business development e developer — e apresenta oportunidades em empresas como a Ydata, Infraspeak, EatTasty, Loggi, Talkdesk, entre outras.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Startups Jobs: elas estão a contratar e têm vagas disponíveis aqui

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião