Sonae Arauco reforça operações com ex-Amazon

  • Pessoas
  • 21 Setembro 2020

Ana Fernandes é a nova chief industrial and technology officer (CITO) da Sonae Arauco, uma das maiores empresas mundiais de soluções de madeira. Passou por empresas como a L'Oréal e o Grupo PSA.

Ana Fernandes deixa o cargo de operations general manager na Amazon França para assumir funções como chief industrial and technology officer (CITO) na Sonae Arauco, uma das maiores empresas mundiais de soluções de madeira.

A nova responsável iniciou o percurso profissional em 2000, na L’Oréal, em França, como engenheira na área da logística operacional e, entre 2002 e 2014 trabalhou no grupo PSA na altura PSA Peugeot Citroën.

“Estamos certos de que dará um importante contributo na implementação de uma cultura de melhoria contínua, sempre norteada pela excelência operacional, algo que faz parte da sua atitude pessoal e profissional, contribuindo para que a Sonae Arauco se afirme como empresa de eleição para clientes, colaboradores e fornecedores, e todas as entidades com as quais se relaciona”, sublinha Edite Barbosa, chief corporate and development officer da Sonae Arauco, citada em comunicado a propósito da nova contratação.

 

Na PSA, Ana Fernandes começou por desempenhar funções como material and production planning manager em Portugal; foi depois, em França, lean production and IT manager e assessora do diretor-geral de operações do grupo. Entre 2008 e 2011, foi diretora de produção do Centro de Produção Automóvel em Portugal e, até 2014, diretora geral do Centro de Produção Automóvel no Brasil. Mais tarde, integrou depois a OGMA – Indústria Aeronáutica de Portugal, primeiro como vice-presidente da área de negócio de aeroestruturas e, posteriormente, como vice-presidente e chief operating officer (COO).

É formada em engenharia mecânica pela Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, tendo também uma dupla licenciatura em gestão e engenharia industrial pelo Institut National des Sciences Appliquées de Lyon, em França.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Sonae Arauco reforça operações com ex-Amazon

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião