David Sequeira Dinis, sócio da UMPC, assessorou Njord Partners LLP na reestruturação do Grupo Solidal

O sócio da Uría Menéndez-Proença de Carvalho, David Sequeira Dinis, assessorou Njord Partners LLP na reestruturação do Grupo Solidal, eleita a “2020 TMA International Company Turnaround of the Year”.

David Sequeira Dinis, sócio de reestruturações e insolvências da Uría Menéndez-Proença de Carvalho, assessorou a Njord Partners na operação de restruturação do Grupo Solidal, o maior fabricante nacional de cabos de alta tensão, a qual foi distinguida pela TMA como a “2020 TMA International Company Turnaround of the Year”.

O prémio valoriza operações de recuperação de empresas especialmente complexas e desafiantes que tenham obtido resultados positivos como a preservação de valor, a conservação de postos de trabalho e que demonstrem o poder dos esforços colaborativos e criativos para alcançar um desfecho positivo.

“É uma honra que a Njord tenha confiado em nós para a assessorar nesta operação desafiante de recuperação empresarial e é muito gratificante ver agora o trabalho de todos ser reconhecido pela TMA”, refere David Sequeira Dinis, que liderou a equipa da Uría Menéndez-Proença de Carvalho nesta operação.

A Turnaround Management Association (TMA) é a organização com maior diversidade profissional na área da restruturação e recuperação empresarial. Constituída em 1988, a TMA tem quase 10.000 membros distribuídos por 54 delegações em todo o Mundo. Inclui, entre os seus membros, profissionais de recuperação de empresas, advogados, administradores de insolvência, consultores, bem como académicos, funcionários públicos e magistrados.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

David Sequeira Dinis, sócio da UMPC, assessorou Njord Partners LLP na reestruturação do Grupo Solidal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião