Consumo de eletricidade em mercado livre diminui 2,4% em setembro

  • Lusa e ECO
  • 29 Outubro 2020

Consumo de eletricidade em mercado livre diminuiu 2,4% em setembro, face ao mesmo mês do ano passado, e situou-se em 41.949 gigawatts-hora.

O consumo de eletricidade em mercado livre (que representa 95% do total) diminuiu 2,4% em setembro, face ao mesmo mês do ano passado, e situou-se em 41.949 gigawatts-hora (GWh), divulgou esta quinta-feira o regulador.

De acordo com o boletim do mercado liberalizado da eletricidade, divulgado esta quinta-feira pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), o consumo de eletricidade naquele mercado registou uma diminuição de 69 GWh relativamente ao mês anterior para 41.949 GWh, “o que representa um decréscimo de 0,2% face ao mês anterior e de 2,4% face ao homólogo”.

Segundo o regulador, o consumo em mercado livre representava em setembro cerca de 95% do consumo total registado em Portugal continental e 84% do número total de clientes.

O mercado livre registou, no mês em análise, um crescimento de 2,1% face a setembro de 2019, para um total acumulado superior a 5,3 milhões de clientes e um crescimento líquido de cerca de 3,5 mil clientes, comparativamente a agosto de 2020.

Atualmente, menos de um milhão de clientes – de um universo de 6,3 milhões – permanecem no mercado regulado, a ser abastecidos pelo comercializador de último recurso.

Também já quase todos os grandes consumidores estão no mercado livre, acrescenta o regulador da energia, “enquanto a percentagem de domésticos representava em setembro cerca de 88% do consumo total do segmento, face aos cerca de 87% registados no mês homólogo”.

Em termos de quota de mercado, a EDP Comercial continua a ser o principal operador no mercado livre, tanto em número de clientes (76%), como em consumo (41%).

No entanto, quando comparado com o mês anterior, a sua quota diminuiu 0,3 pontos percentuais em número de clientes e 0,2 pontos em consumo.

Por sua vez, a Iberdrola manteve a liderança no segmento de clientes industriais (23%), diminuindo a sua quota de mercado em 0,1 pontos face a agosto.

O segmento dos grandes consumidores continua a ser liderado pela Endesa (25%), apesar de a sua quota ter caído em 0,1 pontos, face a agosto.

Clientes de gás natural no mercado livre aumentam 2,4% setembro

O mercado livre de gás natural alcançou cerca de 1,3 milhões de clientes em setembro, um crescimento líquido de cerca de 2,6 mil clientes face ao mês anterior e um aumento de 2,4% face ao homólogo, divulgou a ERSE esta quinta-feira.

Segundo o boletim do mercado liberalizado de gás natural, divulgado pela ERSE, em termos de consumo, registou-se um decréscimo de 261 gigawatts-hora (GWh) face a agosto, atingindo 40.439 GWh em setembro, o que representa um decréscimo de 0,6% face ao mês anterior e de 5,4% face ao mês homólogo. Atualmente, de acordo com o regulador, o consumo no mercado livre representava, em setembro, cerca de 98% do consumo total registado em Portugal continental.

“A totalidade dos grandes consumidores está já no mercado livre [ML], por outro lado, a percentagem de consumo do segmento de clientes industrias no ML representa no mês de agosto cerca de 96% do consumo total do segmento”, esclareceu a ERSE.

Em termos de quota de mercado, a Galp manteve, no mês em análise, a sua posição como principal operador no mercado livre em consumo (60%). Já a EDP Comercial manteve a sua posição de liderança em número de clientes (51%), apesar da quebra registada desde setembro de 2019.

No segmento de clientes industriais, a Galp manteve a liderança (52%), bem como no segmento dos grandes consumidores (65%), apresentando, no entanto, uma redução de 0,7 pontos percentuais da sua quota no segmento dos clientes industrias, relativamente a agosto.

No segmento residencial e no das pequenas e médias empresas (PME), a EDP Comercial manteve a liderança, com 51% e 59%, respetivamente, apesar da redução de 0,4 pontos no segmento residencial, face ao mês anterior.

(Notícia atualizada com mais informação às 14h35).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Consumo de eletricidade em mercado livre diminui 2,4% em setembro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião