Mário Ferreira lança OPA sobre 70% da Media Capital. Paga, no mínimo, 67 cêntimos por ação

A CMVM tinha obrigado o empresário a lançar uma Oferta Pública de Aquisição (OPA) sobre a Media Capital. O anúncio preliminar foi divulgado esta quarta-feira aos investidores.

A Pluris Investments, do empresário Mário Ferreira, lançou uma Oferta Pública de Aquisição (OPA) sobre os 69,78% da Media Capital que ainda não detém. O anúncio preliminar foi divulgado aos investidores esta quarta-feira, dia em que terminava o prazo dado pela CMVM para o lançamento desta oferta. Propõe a contrapartida que for definida por um auditor independente, acrescida de 2%.

“A contrapartida oferecida pelas ações objeto da oferta, a pagar em numerário, será a que resultar da determinação do auditor independente acrescida de 2%, desde que não inferior a 0,67 cêntimos caso em que será este o valor da contrapartida”, lê-se no documento da oferta. Este auditor está também a fixar a contrapartida para a outra OPA em curso, a da Cofina, que incide sobre 100% do capital de forma condicionada.

Há uma semana, o supervisor concluiu ter havido concertação entre a Pluris e os espanhóis da Prisa, desde o período após a compra da posição por Mário Ferreira e a saída da Prisa do capital do grupo de media. A investigação da CMVM confirmou que “a implementação de tais acordos moldou, reestruturou e redefiniu muito significativamente a sociedade Media Capital”.

Face a isto, a comissão obrigou Mário Ferreira a anunciar esta OPA no prazo de cinco dias úteis, ao preço que for fixado pelo auditor acrescido de pelo menos 2%, nos termos da lei, o que agora se materializa. O empresário, que também é acionista do ECO, comprou 30,22% da Media Capital à Prisa em maio deste ano.

O anúncio preliminar prevê que, “para efeitos de lançamento da oferta, será necessária a obtenção das autorizações regulatórias aplicáveis em matéria de controlo de concentrações e aquisição do domínio de um grupo societário cuja atividade corresponda à da sociedade visada”, entre elas à Autoridade da Concorrência e à ERC.

Em simultâneo, é recordado que esta oferta “é lançada por imposição regulatória, na sequência da deliberação” da CMVM da semana passada.

A par do comunicado enviado à CMVM, a Pluris Investments remeteu também uma nota informativa à imprensa, onde indica que “entende estar a agir contra a incerteza e a instabilidade que têm revestido o processo de recuperação da Media Capital”. “Com esta operação, transparente e aberta ao mercado, defendemos e protegemos da incerteza milhares de postos de trabalho e um projeto comunicacional da maior relevância para a sociedade portuguesa”, acrescenta.

“Esta oferta irá permitir que outros acionistas minoritários da Media Capital possam por sua livre vontade optar permanecer ou alienar as suas participações, não se vendo forçados a acompanhar a Pluris neste caminho. Só assim será possível evitar-se mais especulação sobre um projeto que requer de forma urgente a reposição da normalidade para permitir novas perspetivas de futuro para a Media Capital”, sublinha também.

Na terça-feira, Mário Ferreira foi eleito presidente do Conselho de Administração da Media Capital em assembleia-geral de acionistas.

(Notícia atualizada pela última vez às 23h05 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Mário Ferreira lança OPA sobre 70% da Media Capital. Paga, no mínimo, 67 cêntimos por ação

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião