Co-CEO da Zalando deixa cargo para dar prioridade à carreira da sua mulher

Rubin Ritter, co-CEO da plataforma de comércio eletrónico Zalando, anunciou a saída da empresa. Entre as razões apontadas, Ritter diz ter chegado a altura de "dar prioridade à carreira da sua mulher".

Rubin Ritter, um dos diretores da Zalando, uma plataforma alemã de e-commerce de moda desde 2010, comunicou esta segunda-feira que se vai retirar do cargo em 2021. Além de se querer dedicar à família, devido à chegada de um filho prevista para o início do próximo ano, considera que “as ambições profissionais” da sua mulher devem ser uma prioridade, noticia a BBC (acesso gratuito, conteúdo em inglês). A empresa lamentou a decisão, mas agradeceu a honestidade da decisão e destacou as suas características de liderança.

A minha decisão é resultado de meses de muita ponderação. Depois de 11 anos fantásticos, durante os quais a Zalando foi a minha prioridade, sinto que é altura de dar um novo rumo à minha vida. Quero dedicar tempo à minha família, que está a crescer. Eu e a minha mulher concordámos que, nos próximos anos, as suas ambições profissionais deverão ser prioritárias“, lê-se no comunicado publicado na página oficial da empresa, sobre o conteúdo da carta enviada por Rubin Ritter à direção.

Relativamente ao percurso profissional, Rubin acrescentou que quer “explorar outros interesses além da Zalando”, e destacou o importante papel da empresa na economia digital europeia.

“Apesar de lamentarmos a decisão de Rubin, temos o maior respeito pelas suas motivações pessoais e agradecemos a sua transparência e abertura, em dar ao Conselho de administração o tempo suficiente para assegurar a sua transição. Durante nove anos que conheci Rubin, vi em primeira mão o tipo de compromisso, clareza estratégica e a liderança decisiva que Rubin trouxe para a Zalando. Ao tentarmos encerrar indiscutivelmente o ano mais extraordinário da história de Zalando, só podemos estar imensamente gratos a Rubin e à equipa de liderança pela posição de força em que empresa se encontra hoje“, referiu Cristina Stenbeck, membro do Comité de Supervisão da Zalando.

Os restantes diretores da empresa, Robert Gentz e David Schneider vão continuar em funções. A Zalando tem clientes em 17 países e emprega atualmente certa de 14.000 pessoas.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Co-CEO da Zalando deixa cargo para dar prioridade à carreira da sua mulher

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião