Aviva Plc quer ser “carbono Zero” em 2040

  • ECO Seguros
  • 1 Março 2021

A seguradora britânica anunciou um plano de compromisso com a sustentabilidade climática, apontando como objetivo descarbonizar 10 anos antes da meta estabelecida pelo Acordo de Paris.

Com perto de 600 mil milhões de euros de ativos sob gestão, a Aviva Plc pretende tornar-se uma empresa de “Zero carbono” até 2040, em termos de emissões líquidas da sua carteira de investimentos. “Este é o objetivo mais exigente para qualquer grande companhia de seguros no mundo atual”, sublinha a entidade britânica adiantando que prestar informação detalhada sobre as operações e decisões de investimento no seu projeto de neutralidade carbónica, faz parte da estratégia da Aviva para ser líder do setor no Reino Unido e “contribuir para uma recuperação económica sustentável”.

Num comunicado em que assume ser a primeira grande seguradora global a fixar o objetivo de sustentabilidade climática para 2040, ao nível da neutralidade em CO2, a companhia anuncia que está apostada em fazer um “percurso claro no sentido do Zero emissões, reduzindo 25% na intensidade de carbono dos seus investimentos até 2025, e de 60% até 2030, uma meta mais ambiciosa face aos 50% estabelecidos no Acordo de Paris”. Segundo destaca a seguradora britânica, o objetivo definido para a “própria operação e a sua cadeia logística é de Zero emissões até 2030”.

“A Aviva está a adotar medidas corajosas para ajudar a enfrentar a crise climática. Como principal seguradora do Reino Unido, temos a enorme responsabilidade de mudar a forma como investimos, seguramos e servimos os nossos clientes,” afirma Amanda Blanc, CEO da Aviva, citada no comunicado.

Adicionalmente, a seguradora afirma que deixará de subscrever riscos de empresas que façam mais de 5% das suas receitas a partir de atividades que dependam do carvão e outros combustíveis fósseis, a menos que tenham aderido à iniciativa Science Based Targets, amplamente considerada uma norma padrão para os planos climáticos. Ainda, a companhia promete que irá desinvestir nas empresas que não cumpram estes critérios até ao final de 2022.

No mesmo comunicado, a Aviva adianta que será também “a primeira seguradora” a submeter à votação dos acionistas (na próxima AG agendada para maio), um plano de reporting sobre alterações climáticas em conformidade com o Taskforce for Climate-related Financial Disclosure (TCFD), entidade que, no âmbito do G20, estabeleceu o standard internacional de reporte financeiro sobre alterações climáticas.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Aviva Plc quer ser “carbono Zero” em 2040

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião