Voos em Lisboa duplicam desde o arranque do verão na aviação

Trajetos domésticos operados pela TAP foram os principais impulsionadores da atividade. A companhia aérea portuguesa viu mesmo um aumento de 277% na operação em apenas duas semanas.

Os voos no aeroporto de Lisboa duplicaram nas primeiras duas semanas do verão na aviação, ou seja, depois da mudança de hora. O reforço deve-se principalmente a viagens dentro do país operadas pela TAP. A companhia aérea — que anunciou recentemente o plano para os meses de verão — é mesmo a segunda na Europa que mais aumentou a atividade, de acordo com a Eurocontrol.

No dia usado como referência pela organização europeia — quarta-feira, 7 de abril –, o aeroporto de Lisboa registou 147 voos, longe dos 630 de Istambul, dos 407 de Madrid ou dos 340 de Londres/Heathrow. Ainda assim, acima dos 132 de Berlim ou dos 141 de Zurique. Mais do que o volume total, é a variação face a duas semanas antes (altura em que as companhias aéreas ainda não tinham ajustado os plano de atividade ao verão): o tráfego na capital portuguesa quase duplicou.

O grande aumento em Lisboa (mais 96%) deve-se a vários fluxos, principalmente da TAP Air Portugal“, refere o relatório da Eurocontrol. Olhando para a totalidade do país, o crescimento é mais modesto. “O forte crescimento em Portugal (mais 74% nas últimas duas semanas, deve-se em um terço a tráfego doméstico e o resto a fluxos de/para o norte da Europa e Espanha. Metade operado pela TAP Air Portugal”.

Além de Lisboa, a Eurocontrol aponta também para o crescimento em Palma (de 55%) graças aos percursos de e para a Alemanha e Espanha. Já Munique reforçou a atividade em 44% com a ajuda da Lufthansa e das viagens com Espanha. Itália (32%), Reino Unido (20%) e Espanha (17%) também registaram aumentos. No entanto, nota que os níveis de tráfego continuam muito abaixo do período pré-Covid.

Fonte: Eurocontrol

Fortemente afetadas pela pandemia, as companhias aéreas têm nas últimas semanas apresentado os seus planos de verão. A expetativa é que este período traga a retoma do setor e, apesar de ainda haver atualmente restrições às viagens, o aumento do tráfego sinaliza essa tendência. E a empresa portuguesa está entre as mais beneficiadas. “O maior aumento [da atividade] foi da Ryanair (mais 327%), da TAP Air Portugal (mais 277%), da Vueling (mais 133%) e da Wizz Air (mais 104%)“, revela a Eurocontrol.

O plano de rotas para o verão da TAP prevê um reforço dos voos para certos destinos, como a Madeira e Cabo Verde, e criando oito novas rotas para a Europa e quatro para África. Na América Central, o destaque está na estreia de Lisboa-Cancun (México) com três voos semanais. Em agosto, a companhia aérea portuguesa planeia operar 879 voos por semana, num total de 100 rotas, incluindo oito rotas nacionais com 126 voos por semana.

Já a low-cost Ryanair anunciou a criação de duas novas rotas em Portugal: Lisboa-Colónia (duas vezes por semanas) e Faro-Belfast (todos os dias). No verão, a companhia irlandesa vai operar 121 rotas, num total de 595 voos semanais de/para 15 países. “2020 foi bastante complicado. Mas estamos otimistas com o facto de os países continuarem a progredir com a vacinação”, garantiu a porta-voz Susana Brito, na apresentação desse plano.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Voos em Lisboa duplicam desde o arranque do verão na aviação

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião