Nos vai pagar 32 milhões pela energia verde da EDP durante 11 anos

Está previsto o fornecimento anual de 62 GWh de eletricidade renovável à operadora de telecomunicações, o que vai permitir à Nos ter 40% da sua operação alimentada por energia verde já em 2023.

A EDP e a Nos anunciaram esta terça-feira a celebração de um acordo para compra de eletricidade renovável a longo prazo (PPA – Power Purchase Agreement) no valor de 32 milhões de euros e com a duração de 11 anos. A parceria prevê a construção de um novo parque eólico em Espanha, bem como o fornecimento de 62 GWh anuais de eletricidade renovável à operadora de telecomunicações, o que vai permitir à Nos ter 40% da sua operação alimentada por energia verde já em 2023.

“A energia renovável fornecida anualmente à Nos através deste contrato é equivalente ao consumo médio de eletricidade de mais de 27 mil habitações e permite evitar, em média, a emissão de mais de 17 mil toneladas de CO2 por ano, o equivalente a 285 mil viagens de carro Lisboa-Porto”, esclareceu a Nos em comunicado.

De acordo com Miguel Almeida, CEO da Nos, “este é um passo absolutamente pioneiro para um operador de telecomunicações em Portugal e será essencial para a concretização do compromisso assumido pela Nos de alinhar os seus esforços de descarbonização com os objetivos do Acordo de Paris e com a meta de neutralidade carbónica do Pacto Ecológico Europeu”.

“A mudança é urgente e requer o compromisso de todos. Com a EDP juntamos forças para promover a transição energética da nossa operação, mas também do nosso país”, frisou o CEO. A Nos foi a única empresa portuguesa a assinar este ano a Declaração European Green Digital Coalition (EGDC), que pretende contribuir para uma transformação verde e digital da EU.

Em 2020 a empresa foi distinguida pelo CDP (Carbon Disclosure Project) por boas práticas no combate às alterações climáticas, com uma classificação de A-, e ultrapassando a média para a região e para o setor (nível C). A avaliação colocou a Nos na gama de desempenho Liderança, a nível internacional.

Por seu lado, Vera Pinto Pereira, presidente da EDP Comercial, frisou que “este acordo com a Nos, realizado com a colaboração da EDP Renováveis, mostra não só a força do caminho que a EDP está a percorrer como grupo, mas também a sua capacidade para desenhar soluções à medida dos seus clientes que, como a Nos, fazem escolhas cada vez mais sustentáveis”.

De acordo com a elétrica, este contrato vai estar ligado a um parque eólico que a EDP Renováveis está a desenvolver em Espanha e que fornecerá energia ao mercado ibérico de eletricidade. O acordo permite também à Nos ter estabilidade no preço da energia entre 2023 e 2033, permitindo desta forma uma poupança na fatura de eletricidade de cerca de 20%.

Em Portugal, a EDP Comercial já tinha celebrado um contrato com a duração de 18 anos com a AAPICO, (ex-Sakhti), uma fundição que fornece algumas das maiores marcas automóveis.

Os PPA permitem também que um produtor de energia renovável tenha previsibilidade sobre o seu investimento e retorno quando decide desenvolver novos projetos, o que possibilita acelerar o crescimento da produção renovável, fundamental para que consigam cumprir as metas europeias de descarbonização e contra as alterações climáticas. Com esta parceria, será possível aumentar a produção de energia renovável na Península Ibérica.

O grupo EDP vai investir, até 2025, 24 mil milhões de euros na transição energética e também vai deixar de produzir a partir do carvão em 2025, com vista a ser neutro em carbono em 2030, antecipando assim as suas metas de descarbonização em 20 anos.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Nos vai pagar 32 milhões pela energia verde da EDP durante 11 anos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião