Exportações de bens disparam 29% e importações aumentam 12% em março

O comércio internacional português atingiu crescimentos bastante expressivos em março de 2021, com as exportações a dispararem 28,8% e as importações 12,2%. Comparam com o mês da chegada da pandemia.

As exportações portuguesas de bens dispararam 28,8%, enquanto as importações aumentaram 12,2% em março, comparativamente com o mesmo mês do ano passado, fortemente pressionado pelo impacto da pandemia. A informação foi revelada esta segunda-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Excluindo o efeito dos combustíveis e lubrificantes, as exportações e as importações de bens aumentaram em março, respetivamente, 27,9% e 15%. Os valores representam uma forte recuperação face ao mês de fevereiro de 2021, também impactado pela pandemia e pelos efeitos do segundo confinamento. Nesse mês, as exportações tinham crescido 2,6% e as importações tinham caído 10,4%.

A contribuir de forma mais expressiva para as exportações esteve a categoria do material de transporte, que registou um aumento de 61% face ao mês homólogo. Nas importações, o INE destaca as categorias de fornecimentos industriais (+15,1%) e máquinas e outros bens de capital (+27,3%).

Em março, o défice da balança comercial de bens encolheu em 555 milhões de euros face a março de 2020, tendo atingido 1.002 milhões de euros. “Excluindo combustíveis e lubrificantes, o défice diminuiu 365 milhões, atingindo 743 milhões de euros”, indica o INE em comunicado.

Evolução das exportações e importações de bens:

Exportações crescem face a 2019

Na divulgação dos dados, o INE também faz a comparação entre março de 2021 e o mesmo mês de 2019, eliminando, ainda que só parcialmente, o efeito da pandemia.

Ora, se a comparação for feita com 2019, as exportações também cresceram, tendo aumentado 12,2%. Já as importações permaneceram praticamente estáveis, registando um crescimento marginal de 0,1%.

Já na análise mais global, envolvendo os três primeiros meses de 2021 e comparando com o primeiro trimestre de 2020, as exportações de bens subiram 6,2% e as importações diminuíram 5,3%.

“Comparando com o primeiro trimestre de 2019, as exportações aumentaram 3% e as importações diminuíram 8,4%”, acrescenta ainda o instituto.

Espanha com mais peso

Importa destacar o peso do mercado espanhol. Enquanto um dos principais clientes de Portugal, o país exportou para Espanha 1.427 milhões de euros em bens em março de 2021, um disparo de 31,6% face a 2020. Já enquanto principal fornecedora de Portugal, o país comprou no mercado espanhol 2.151 milhões de euros em bens em março, uma subida homóloga de 17,4%.

Mas as variações percentuais contam outra história. O comércio internacional com a Bélgica tem um peso muito menos relevante para Portugal, mas, ainda assim, os belgas adquiriram no mercado nacional 145 milhões de euros em bens em março, o que representa mais 56,7% do que em 2020.

Do lado das importações portuguesas, destaque ainda para a compra de mais 50,9% em bens (em valor) em março no mercado chinês, para um total de 285 milhões de euros.

Exportações e importações por países e zonas económicas:

(Notícia atualizada pela última vez às 11h37)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Exportações de bens disparam 29% e importações aumentam 12% em março

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião