CTT, NOS e Galp preparam programas de estágios. Candidaturas estão abertas

Há 65 vagas para estágios que variam entre curriculares e programas de trainees. A remuneração pode superar, no caso dos CTT, os 1.200 euros mensais.

As empresas já começaram a preparar os seus programas de estágio para depois das férias de verão. Os CTT, a NOS e a Galp estão com candidaturas abertas para os seus programas que começam entre setembro e outubro.

Ao todo, há 65 vagas para estes estágios, que variam entre curriculares e programas de trainees. E a remuneração pode superar, no caso dos CTT, os 1.200 euros mensais.

Galp lança o seu 1.º programa de estágios curriculares

Este ano é a primeira vez que a Galp vai ter um programa de estágios curriculares. O objetivo do “Ready. Set. Galp”, que acaba de ser lançado, é proporcionar aos mais jovens o primeiro contacto com o mercado de trabalho. A energética abriu 20 vagas destinadas a alunos do ensino superior e promete “contribui para uma melhor consolidação da formação académica e aquisição de novos conhecimentos”, diz a empresa em comunicado.

Além disso, vai ser dada a oportunidade aos alunos de realizarem a sua dissertação final na organização. E, simultaneamente, o programa servirá, também, para a Galp identificar talentos para posterior captação, revela a empresa.

Os estágios têm a duração máxima de seis meses, com início a 4 de outubro, e podem ser realizados em diferentes áreas de negócio da empresa, tais como no centro corporativo, upstream, refinação & midstream, comercial, renováveis e novos negócios.

No que toca à remuneração, tratando-se um estágio curricular, a energética vai apenas oferecer o equivalente ao subsídio de refeição.

As candidaturas podem ser submetidas até 6 de agosto através do site da Galp.

CTT arrancam com mais uma edição para trainees

Nos CTT, o programa não é uma estreia. “Com o objetivo de atrair jovens talentos em fase inicial da sua carreira profissional”, o operador postal voltou a abrir candidaturas para o seu conhecido programa de trainees, que conta com 15 vagas e tem a duração de um ano. As candidaturas decorrem até 19 de setembro e o programa arranca em outubro.

“Os jovens e recém-graduados, que pretendam fazer parte do ‘Programa Trainee CTT’, devem consultar os requisitos de acesso no site dos CTT, sendo relevante o resultado final do seu percurso académico e as áreas de formação, preferencialmente as de mestrados nas áreas de gestão, economia, engenharia, matemática e analitycs”, informam os CTT em comunicado.

A empresa tem “entre 10 a 15 vagas” e aos candidatos selecionados têm direito a uma bolsa de estágio de 1.200 euros mais subsídio de alimentação, no valor de 9,01 euros.

NOS abre 30 vagas

Quem também já abrir candidaturas para estágios, com 30 vagas, foi a NOS. A operadora voltou a lançar o programa NOS Alfa, destinado a jovens talentos nas áreas de tecnologias, economia e gestão. Os estágios, à semelhança dos CTT, têm a duração de um ano, iniciam em outubro e são remunerados. Questionada pela Pessoas sobre o valor pago aos estagiários, a empresa preferiu não responder.

A decorrer desde 2015, o Nos Alfa já acolheu mais de 180 estagiários, abrindo nesta sétima edição três dezenas de vagas para a vertentes Alfa Tech – dirigida a candidatos com formação em advanced analytics, big data, cybersecurity, software development, system engineering e multimédia – e Alfa Biz, para candidatos nas áreas de gestão, economia e tecnologias de informação.

O programa dirige-se a “finalistas de mestrado ou jovens recém-graduados, com experiência profissional máxima de um ano e alinhados com a cultura de excelência e inovação da empresa”, explica a Nos em nota enviada às redações. É essencial que os candidatos estejam “motivados” e “ambicionem fazer a diferença num mercado tão competitivo e dinâmico como o das telecomunicações”.

Saiba como se candidatar aqui.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

CTT, NOS e Galp preparam programas de estágios. Candidaturas estão abertas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião