Este verão há mar e mar, há ir à praia e o plástico reciclar

  • Capital Verde
  • 28 Julho 2021

Na UE, mais de 80% do lixo encontrado nas praias é plástico, e de utilização única. Para combater este problema, muitos areais portugueses vão ser palco de várias campanhas de recolha de resíduos.

Este verão, as praias portuguesas — sejam elas marítimas ou fluviais — vão ser o palco principal de várias iniciativas de recolha de lixo e plástico, que depois pode ser usado para produzir todo o tipo de novos produtos, deixando os areais mais limpos e promovendo a economia circular. Quem vai para apanhar sol e dar um mergulho refrescante também pode — e deve — ajudar.

As razões são conhecidas. Segundo o Parlamento Europeu, calcula-se que, todos os anos, chegam aos oceanos entre 4,8 e 12 milhões de toneladas de lixo. Só na União Europeia, mais de 80% do lixo encontrado nas praias é plástico, na sua maioria de utilização única.

Já na sua quarta edição, e depois de nos últimos três anos ter recolhido mais de 50 toneladas de resíduos plásticos e metal nas praias portuguesa, o projeto TransforMAR está de volta em 2021 e com uma novidade: este ano passou a integrar também praias fluviais na lista de areais onde vão recolher todo o tipo de plástico.

Ao todo, são 20 as praias por todo o país 15 marítimas e 5 fluviais — onde a iniciativa vai decorrer, durante os meses de julho, agosto e setembro.

O objetivo é recolher o máximo de plástico possível dos areais com a colaboração dos próprios veraneantes. Isto porque nas 20 praias onde a iniciativa vai decorrer, o projeto TransforMAR instala um depósito próprio, onde as pessoas podem deixar os seus resíduos de plástico e metal. O intuito é evitar que este lixo acabe nos rios, nos lagos e nos mares.

Este projeto, que surge de uma iniciativa do Lidl Portugal, juntamente com o Electrão, a Associação Bandeira Azul da Europa e com o apoio da Quercus e da Agência Portuguesa do Ambiente, já conseguiu recolher, nos últimos três anos, mais de 50 toneladas de resíduos plásticos e metal nas praias portuguesas.

Nas edições anteriores o plástico recolhido transformou-se em aparelhos para a prática de atividade física, mobiliário urbano e em donativos monetários. Nesta 4ª edição, os resíduos vão ser convertidos em donativos monetários para IPSS escolhidas pelas Câmaras Municipais das praias aderentes, para que sejam aplicados em projetos de impacto ambiental.

Tal como no ano passado, o TransforMAR conta pela segunda vez com a parceria da Brigada do Mar, que possibilita a limpeza das praias e de outras zonas não concessionadas, mesmo fora da época balnear.

 

Entregue plástico para reciclar à saída da praia, receba um saco de pano reutilizável

Mais a norte — em Espinho, Gondomar, Porto, Matosinhos, Póvoa do Varzim e Vila do Conde — vai decorrer a campanha “Há Rio e Mar, Há Lixo para Transformar” no areal das praias dos municípios associados da LIPOR, com vista à “mudança de comportamentos e prevenção do lixo marinho”.

Desde 24 de julho e até 15 de agosto, esta campanha percorrerá 8 praias — Baía, Lomba, Carneiro, Matosinhos, Leça, Beijinhos, Olinda e Vila Chã — onde, no areal, serão entregues aos banhistas sacos próprios para colocarem os resíduos produzidos na praia.

À saída, podem dirigir-se ao espaço da campanha onde entregam o saco com os resíduos para reciclagem e recebem um saco de pano com as 10 dicas do Guia de Boas Práticas.

“Há Rio e Mar, Há Lixo para Transformar”, é um projeto ao abrigo do Programa Ambiente, Alterações Climáticas e Economia de Baixo Carbono ‘Programa Ambiente’, do Mecanismo Financeiro do Espaço Económico Europeu 2014-2021- Small Grants Scheme.

 

Brigada do Mar quer recolher quatro toneladas de plástico a sul

A sul, nas praias da Lagoa de Albufeira (Sesimbra), Melides, Carvalhal e Tróia vão decorrer até ao final do ano de 2021 ações de limpeza na costa portuguesa com o conceito “Por um mundo mais sustentável”. Esta é uma parceria da marca Persil e da Brigada do Mar, que estima recolher perto de quatro toneladas de plástico.

Tendo como meta para 2025 que 100% das embalagens da empresa de bens de consumo Henkel sejam recicláveis ou reutilizáveis, para evitar que os resíduos vão para o meio ambiente, a marca Persil decidiu assim unir-se à Brigada do Mar.

Esta organização desenvolve desde 2009 ações de proteção da biodiversidade e de educação e intervenção ambiental, com especial foco na descontaminação da orla marítima portuguesa em áreas não concessionadas.

“Em 13 anos já retirámos mais de 860 toneladas de lixo do areal em várias ações pelo país, mas ainda há muito a fazer para educar e sensibilizar as pessoas para este problema. Com esta parceria, e com o apoio de Persil, será possível proceder à limpeza de mais de 50 km lineares de costa”, disse Simão Acciaioli, cofundador da Brigada do Mar.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Este verão há mar e mar, há ir à praia e o plástico reciclar

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião