BlackRock dá 100 milhões a programa Breakthrough Energy de Bill Gates

  • Capital Verde e Lusa
  • 20 Setembro 2021

O Breakthrough Energy Catalyst é um novo programa fundado por Bill Gates, que promove parcerias no setor público-privado para ajudar a construir a base de uma nova economia neutra em carbono.

A BlackRock Foundation anunciou esta segunda-feira a doação de 100 milhões de dólares ao Breakthrough Energy’s Catalyst Program, com o objetivo de investir em tecnologias que permitam alcançar a neutralidade carbónica até 2050.

O Breakthrough Energy Catalyst é um novo programa dentro da rede Breakthrough Energy, fundada por Bill Gates, que promove parcerias no setor público-privado para ajudar a construir a base de uma nova economia neutra em carbono. O Catalyst reúne empresas, governos, instituições filantrópicas e indivíduos para investir em tecnologias climáticas que possibilitarão atingir a meta de zero emissões líquidas.

No total, a Breakthrought Energy angariou mil milhões de dólares (cerca de 853 milhões de euros) de sete empresas para financiar o desenvolvimento de energia limpa. Entre as empresas que contribuíram para o programa, além da BlackRock, estão a Arcelor Mittal, General Motors, American Airlines, Bank of América, Boston Consulting Group e a Microsoft. Lançado em junho, o Catalyst estabeleceu parcerias com a Comissão Europeia, o Banco Europeu de Investimento e o Ministério da Energia norte-americano.

O programa irá focar-se, inicialmente, em quatro áreas principais: captação direta de ar (conhecida como DAC), hidrogénio verde, armazenamento de energia de longa duração e combustível de aviação sustentável.

“A transição para um mundo neutro em carbono e a criação de um futuro mais sustentável é uma responsabilidade partilhada por cada cidadão, empresa ou governo. Mobilizar 50 biliões de dólares de capital necessário para financiar a transição energética global vai requerer parcerias inovadoras entre os setores público, privado e sem fins lucrativos”, disse Larry Fink, presidente e CEO da BlackRock, explicando que se trata de um compromisso de investimento a cinco anos.

“Evitar um desastre climático exigirá uma nova revolução industrial. Metade da tecnologia necessária para chegar às zero emissões ainda não existe ou é muito cara para grande parte do mundo. O Catalyst foi projetado para mudar isso e fornecer uma forma mais eficaz de investir no nosso futuro com tecnologia limpa”, disse Bill Gates, fundador da Breakthrough Energy. “Ao trabalhar com uma comunidade crescente de parceiros, o Catalyst terá uma visão global do cenário de inovação em energia – as principais tecnologias, empresas de ponta, parceiros de financiamento e políticas críticas – e financiará os projetos que terão o maior impacto positivo para o nosso planeta.”

Também a consultora Boston Consulting Group (BCG) anunciou que se juntou a outras seis empresas para se tornar num dos parceiros fundadores do Breakthrough Energy Catalyst, a partir de 1 de outubro de 2021.

Através de investimentos diretos, o Catalyst e os seus parceiros ajudarão a reduzir os custos das tecnologias limpas, uma descida importante para poderem competir e mesmo substituir as alternativas emissoras de gases com efeito estufa que existem hoje. O objetivo é reduzir o sobrecusto conhecido como Green Premium, ou seja, o custo adicional de escolher uma tecnologia limpa em detrimento de outras que libertam uma maior quantidade de gases, e, assim, acelerar a sua adoção em massa.

Desde que o Catalyst foi apresentado, no início deste ano, já foram anunciadas parcerias em grande escala com a União Europeia e com o Departamento de Energia dos Estados Unidos. O anúncio desta segunda-feira representa o primeiro grupo de organizações do setor privado a juntar-se formalmente à comunidade de parceiros do Catalyst.

Estes parceiros irão reunir-se com a Breakthrough Energy para fazer investimentos significativos nos primeiros projetos de demonstração comercial, oferecer perspetivas sobre o envolvimento contínuo do setor privado, fornecer ideias sobre estratégias de investimento e de compromisso de escoamento produtivo (offtake), e ajudar a incentivar mais empresas a associarem-se ao Catalyst.

Outros parceiros âncora poderão ainda ser anunciados antes da Conferência das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas, em novembro. O Catalyst espera anunciar a sua primeira chamada para propostas formais até ao fim do ano.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

BlackRock dá 100 milhões a programa Breakthrough Energy de Bill Gates

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião