Air France-KLM avança sozinha para taxa de sustentabilidade

  • ECO
  • 19 Janeiro 2022

A nova taxa é aplicada a todos os passageiros. Na classe económica, o valor da taxa cobrada varia entre um e quatro euros, enquanto na executiva pode variar entre 1,5 e 12 euros.

O grupo Air France-KLM começou a cobrar uma taxa obrigatória para suportar os custos do combustível sustentável. A estratégia da companhia franco holandesa pode provocar um aumento do preço dos bilhetes, avança o Jornal de Negócios (acesso pago).

A taxa é cobrada desde o dia 10 deste mês e é aplicada a todos os passageiros. O valor pode variar de acordo com a distância da viagem e com a classe. Por exemplo na classe económica o aumento pode variar entre um e quatro euros e em executiva entre 1,5 e 12 euros, “sendo diretamente visível nos detalhes da tarifa”, tanto da Air France como da KLM, disse ao jornal fonte oficial do grupo.

A Arlines for Europe, a maior associação de companhias aéreas da Europa, adianta que “é a única companhia a introduzir recentemente a taxa para o combustível sustentável”. Apesar dos esforços pela descarbonização, a Air France-KLM explica que “o custo de utilização de combustíveis sustentáveis de aviação é quatro a oito vezes maior do que o dos combustíveis fósseis”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Air France-KLM avança sozinha para taxa de sustentabilidade

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião