Hoje nas notícias: Função Pública, eleições e barragens

  • ECO
  • 27 Janeiro 2022

Dos jornais aos sites, passando pelas rádios e televisões, leia as notícias que vão marcar o dia.

A retificação às tabelas de retenção na fonte de IRS não garantem aumentos líquidos para a Função Pública, dizem os sindicatos. Há cada vez mais funcionários públicos a descontarem para a Segurança Social. A marcar o dia está ainda a entrevista ao presidente da CIP, que defende um corte do número de funcionários públicos. No plano empresarial, as Câmaras Municipais de Miranda do Douro e Mogadouro vão avançar para a cobrança de impostos relacionados com a venda de barragens.

Tabelas de IRS corrigidas não garantem aumentos líquidos à Função Pública

O Governo retificou as tabelas de retenção na fonte de IRS para garantir que os pensionistas que tiveram aumentos brutos por via da inflação têm também subidas líquidas nos seus rendimentos, mas não o fez em relação à Função Pública. Os funcionários públicos viram os seus salários serem atualizados em 0,9%, mas os sindicatos dizem que o imposto está a absorver este acréscimo em alguns casos, pedindo uma nova retificação das tabelas do IRS.
Leia a notícia completa no Público (acesso condicionado)

Metade dos trabalhadores do Estado já descontam para a Segurança Social

Até novembro do ano passado, havia já 352 mil trabalhadores do setor público a descontar para a Segurança Social, o que representa cerca de 48,6% do total de emprego do setor público. Estes dados demonstram que há cada vez mais funcionários públicos a descontar para a Segurança Social. Recorde-se que a partir de 2006 começou a ser permitido que todos os que fossem admitidos na Função Pública passariam a estar integrados neste sistema, ao invés da Caixa Geral de Aposentações.

Leia a notícia completa no Jornal de Negócios (acesso pago)

“É desejável” cortar número de funcionários públicos

O presidente da Confederação Empresarial de Portugal (CIP), António Saraiva, considera que seria não apenas “possível” mas também “desejável” reduzir o número de trabalhadores na Administração Pública. Saraiva vai entregar esta semana aos partidos o caderno reivindicativo do Conselho Nacional das Confederações Patronais, no qual são identificadas três reformas essenciais: a Função Pública, mas também a Justiça e a fiscalidade.
Leia a entrevista completa na Rádio Renascença (acesso livre)

Mais de um milhão de “eleitores-fantasmas” distorcem resultados das eleições

O fenómeno dos “eleitores-fantasmas” pode distorcer a abstenção e até mesmo “falsear” o número de deputados por círculo eleitoral. Durante anos, a culpa era dos “mortos”, mas agora parece ser dos emigrantes. É que os portugueses que vivem fora do país são muitos mais do que os 1,5 milhões de eleitores inscritos fora de Portugal, indica a Comissão Nacional de Eleições (CNE). Serão agora mais de um milhão o número de “eleitores-fantasma” em Portugal.
Leia a notícia completa no Diário de Notícias (acesso pago)

Câmaras exigem milhões em impostos pela venda de barragens

As Câmaras Municipais de Miranda do Douro e Mogadouro vão avançar para a cobrança de impostos relacionados com a venda de seis barragens do grupo EDP ao consórcio francês integrado pela Engie. Em causa está a cobrança de IMI, imposto do selo e IMT, que ascendem a milhões de euros ainda que o valor exato esteja por calcular, segundo o Jornal de Notícias.

Leia a notícia completa no Jornal de Notícias (acesso pago).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Hoje nas notícias: Função Pública, eleições e barragens

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião