Economia britânica sem sinais de impacto do Brexit

Famílias e empresas aumentaram gastos no terceiro trimestre. Afinal, o Brexit não assustou a economia britânica. Mas efeitos da saída da União Europeia só deverão ser sentidos em 2017.

Naquele que foi o primeiro retrato completo à economia do Reino Unido após o referendo do Brexit, os números até foram positivos. A riqueza produzida pelos britânicos cresceu 0,5% no terceiro trimestre, num sinal de confiança dos agentes económicos em relação a saída da União Europeia.

"O investimento dos empresários manteve-se em bom plano logo após do referendo à União Europeia, embora seja provável que muitas destas decisões de investimento tenham sido tomadas antes do dia da votação.”

Darren Morgan

Office for National Statistics

Os gastos das famílias britânicas aumentaram 0,7% face ao trimestre anterior. E o investimento das empresas cresceu 0,9%, segundo os dados revelados esta sexta-feira pelo instituto de estatísticas britânico.

“O investimento dos empresários manteve-se em bom plano logo após do referendo à União Europeia, embora seja provável que muitas destas decisões de investimento tenham sido tomadas antes do dia da votação“, referiu Darren Morgan, estatístico da agência britânica. “Isso, juntamente com o crescimento dos gastos dos consumidores devido ao aumento do rendimento das famílias e com um desempenho forte na indústria de serviços, manteve a economia a expandir-se em linha com a média histórica“, acrescentou.

Na sua revisão bi-anual, o gabinete de responsabilidade orçamental britânico baixou esta quarta-feira as suas previsões para o crescimento da economia no próximo ano para 1,4%, justificando esse corte no outlook com a incerteza dos empresários que deverá levar ao adiamento do investimento, enquanto a queda da libra deverá restringir os consumidores ao aumentar os custos dos produtos importados.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Economia britânica sem sinais de impacto do Brexit

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião