BPI: Ulrich sai. Forero entra a 26 de abril

A assembleia geral do BPI já está marcada para 26 de abril. O principal ponto da agenda é a passagem de testemunho de Fernando Ulrich para Pablo Forero.

Esta é a peça que faltava. A assembleia-geral do banco BPI já tem data marcada — 26 de abril. A ordem dos trabalhos foi publicada esta segunda-feira na CMVM, mas o ponto mais importante é a passagem de testemunho de Fernando Ulrich para Pablo Forero, enquanto presidente executivo do banco.

O CaixaBank lançou uma Oferta Pública de Aquisição ao BPI, com sucesso, e desde o início de fevereiro passou a deter 84,5% do capital do banco português. Desde então o nome de Pablo Forero, diretor-geral do CaixaBank, está apontado para presidente executivo, enquanto Fernando Ulrich passa a chairman da instituição.

Ulrich abandona a posição de CEO ao fim de 13 anos no cargo. Mas há mais mudanças no seio da estrutura governativa do BPI a propor aos acionistas na assembleia geral. O até agora presidente do Conselho de Administração, Artur Santos Silva, passa a presidente honorário e presidente de uma nova comissão do Conselho de Administração dedicada à responsabilidade social.

Adicionalmente, da nova equipa de gestão saem Maria Celeste Hagatong e Manuel Ferreira da Silva. Além do CEO Pablo Forero, a comissão executiva proposta pelo CaixaBank conta com José Pena do Amaral, Pedro Barreto, João Oliveira Costa, Alexandre Lucena e Vale, António Farinha de Morais, Francisco Manuel Barbeira, Ignacio Alvarez Rendueles e Juan Ramon Fuertes.

Em relação ao conselho de Administração, de onde sai Artur Santos Silva e entra Ulrich, saem Armando Leite de Pinho, Carlos Moreira da Silva e Mário Leite da Silva, sendo composta pelos seguintes nomes: Pablo Forero (vice-presidente), António Lobo Xavier (vice-presidente), Alexandre Lucena e Vale, António Farinha de Morais, Carla Bambulo, Francisco Manuel Barbeira, Gonzalo Gortázar, Ignacio Alvarez Rendueles, João Oliveira Costa, José Pena do Amaral, Javier Pano, Juan Antonio Alcaraz, Juan Ramon Fuertes, Lluis Vendrell, Pedro Barreto, Tomás Jervell e Vicente Tardio (vogais).

Ora, a assembleia geral vai eleger os membros dos órgãos sociais e da comissão de remunerações, assim como deliberar sobre a “remuneração variável dos membros da comissão executiva do conselho de administração relativa ao ano de 2016″; “deliberar sobre a política de remuneração do Banco BPI aplicável aos membros do Conselho de administração e do conselho fiscal” e ainda “deliberar sobre a fixação da remuneração” dos membros da comissão de remunerações, revela o comunicado da CMVM.

Os acionistas vão ainda ter de se pronunciar sobre “a aquisição e alienação de ações próprias”. Mas também aprovar as contas do banco de 2016. O BPI fechou o ano passado com lucros de 313,2 milhões de euros, um resultado que representa um aumento de 32,5% face ao exercício do ano anterior. Este desempenho superou largamente as expectativas dos analistas e foi conseguido sobretudo graças a uma quebra nas provisões e do aumento dos lucros na atividade internacional.

Segundo a convocatória para a reunião da assembleia geral, que terá lugar no Auditório da Fundação de Serralves, no Porto, às 10h00, os acionistas são convidados a deliberar um conjunto de alterações estatutárias.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

BPI: Ulrich sai. Forero entra a 26 de abril

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião