Mais cinco PME portuguesas com apoio do Horizonte 2020

  • ECO
  • 22 Junho 2017

Prever falhas de motores elétricos, detetar vírus através da nanotecnologia, criar carrinhos de compras ou inspeccionar torres eólicas com drones são vários os projetos selecionados.

A Comissão Europeia selecionou cinco pequenas e médias empresas portuguesas (PME) inovadoras no âmbito do Programa de Investigação Horizonte 2020, para receberem cada uma um apoio de 50 mil euros.

As empresas portuguesas integram um lote de 129 PME inovadoras de 25 países diferentes, que foram distinguidas com um investimento global superior a seis milhões de euros, revela um comunicado da Comissão Europeia divulgado esta quinta-feira.

As cinco PME portuguesas selecionadas são:

  • A Enging – Make Solutions, de Oliveira do Hospital, construiu uma ferramenta que permite prever falhas de segurança e operacionais nos motores elétricos – aumentando a produtividade e tempo de vida dos equipamentos, ao mesmo tempo que reduz custos e tempo de paragem. Os motores elétricos geram aproximadamente 40% da energia consumida à escala global.
  • A Nano4Global, de Lisboa, desenvolveu uma solução tecnologicamente adequada para detetar vírus e agentes patogénicos de forma mais rápida, acessível e com eficiência de custos através da nanotecnologia e análise molecular. Esta ideia poderá motivar uma melhor gestão de epidemias e um reforço das capacidades de análise dos sistemas e profissionais de saúde.
  • A Xarevision, do Porto, permite aos consumidores criar carrinhos de compras personalizados a partir dos seus smartphones – indicando os produtos e quantidades. Através de mecanismos de Inteligência Artificial, a experiência de compra é personalizada de acordo com as preferências do utilizador e totalmente integrada com os vários sistemas de suporte dos próprios retalhistas.
  • A Pro-Drone, de Lisboa, perante os elevados custos associados à manutenção e inspeção das turbinas eólicas criou uma plataforma que utiliza veículos aéreos não tripulados para realizar esta tarefa. Assim, consegue reduzir o tempo de inspeção em seis vezes e poupar cerca de metade do financiamento dedicado a esta componente.
  • A Horizon Behaviour, da Vidigueira, propõe um serviço digital que permite a hotéis fornecer, aos diversos consumidores, a oportunidade de verificar preços e disponibilidade na plataforma Facebook Messenger. O processo de reserva, check-in, check-out pode também ser inteiramente realizado através deste canal. Desafiando as conhecidas agências de viagem online, a recolha de informação sobre eventos e pontos de interesse no local que o cliente está a visitar também é outro atributo desta aplicação.

À margem da divulgação da lista de empresas selecionadas, o comissário europeu da Investigação, Ciência e Inovação, Carlos Moedas disse, citado no comunicado divulgado, que o Instrumento PME proporciona oportunidades únicas para as PME europeias terem o apoio de que precisam para escalar as suas ideias – para um conceito mais estruturado, para uma fase de teste e, finalmente, de comercialização.

“As cinco PME hoje premiadas apresentaram projetos de grande qualidade e demonstraram uma grande abrangência geográfica e temática, o que é um excelente sinal para o crescimento económico sustentável do país”, referiu.

"As cinco PME hoje premiadas apresentaram projetos de grande qualidade e demonstraram uma grande abrangência geográfica e temática, o que é um excelente sinal para o crescimento económico sustentável do país.”

Carlos Moedas

Comissário europeu da Investigação, Ciência e Inovação

Nesta fase do Instrumento PME, cada projeto pode receber até 50 mil euros. O objetivo é que cada PME prepare uma proposta de negócios para uma ideia que tenha potencial disruptivo, estudando a viabilidade do conceito proposto.

Além do estímulo financeiro, as empresas também recebem até três dias de aconselhamento personalizado e outros serviços de apoio à gestão e criação de negócios.

Desde o lançamento do programa, em 1 de janeiro de 2014, foram selecionadas 2.337 PME para financiamento ao abrigo da Fase 1 do Instrumento PME, 62 das quais portuguesas. A próxima data-limite é 6 de setembro.

De acordo com o mesmo comunicado do gabinete de Carlos Moedas, Espanha, Itália e Reino Unidos são os três países cujas PME mais beneficiaram deste instrumento.

Ranking dos países. Resultados globais da Fase 1 na data-limite de 3 de Maio de 2017

Estes resultados revelam uma alteração no pódio já que na fase anterior, em abril, era Itália a principal beneficiária seguida de Espanha e Reino Unido.

 

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Mais cinco PME portuguesas com apoio do Horizonte 2020

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião