Impresa recupera: ações ganham quase 30% numa semana

A dona da SIC não vê perdas há cinco sessões consecutivas. Desde a última sexta-feira, os títulos já acumulam uma valorização de 28%. Títulos aproximam-se dos 30 cêntimos.

As ações do grupo Impresa estão em altas e sobem há cinco sessões consecutivas. Desde quinta-feira passada, dia em que as ações atingiram um mínimo desde maio, os títulos da dona da SIC já valorizaram 28%, embora com um volume de transações diário abaixo da média. Esta quinta-feira, ao início da tarde, as ações da empresa subiam 5,88% para 28,8 cêntimos.

Esta semana, e até ao momento, as ações do grupo de media português ainda não viram perdas, registando sessões com valorizações entre 2% e 7%. A trajetória é de recuperação e os títulos estão já bem perto dos 30 cêntimos, um valor ainda abaixo do máximo deste ano, quando as ações cotaram nos 47,8 cêntimos depois do anúncio da compra da concorrente TVI pela Altice — e com os investidores a anteciparem um cenário semelhante para a empresa de Francisco Pedro Balsemão.

Cotação das ações da Impresa na bolsa de Lisboa

No entanto, o desempenho da Impresa IPR 0,00% na bolsa foi penalizado, este verão, pelo falhanço numa emissão de obrigações. A empresa queria angariar até 35 milhões de euros, mas cancelou a operação alegando alterações no setor (o negócio milionário da Media Capital). No entanto, como apurou o ECO na altura, na base da decisão esteve a pouca procura.

Além disso, como o ECO noticiou, a Impresa encontra-se num processo de reestruturação do seu segmento de publishing. Francisco Pedro Balsemão está determinado a vender ou fechar a esmagadora maioria das revistas do grupo, ficando apenas com a Caras e com o semanário Expresso.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Impresa recupera: ações ganham quase 30% numa semana

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião