Nos e Vodafone vão partilhar torres de telecomunicações e fibra

As duas operadoras celebraram um acordo de partilha das respetivas redes de fibra ótica e infraestruturas móveis, indicou a Nos num comunicado enviado aos mercados.

A Nos NOS 0,47% e a Vodafone vão partilhar as suas redes de fibra ótica e infraestrutura móvel. A informação foi avançada pela Nos num comunicado enviado à CMVM. A parceria arranca já no início de 2018.

“A Nos e a Vodafone Portugal celebraram hoje [sexta-feira] um acordo de desenvolvimento e partilha de infraestrutura de abrangência nacional. Esta parceria permite aos dois operadores a disponibilização das suas ofertas comerciais, sob a rede partilhada, já a partir do início de 2018″, lê-se na nota.

Em causa estão as redes de “fibra escura” de ambas as operadoras, que abrangem “cerca de 2,6 milhões de casas” no global, e a rede de torres de comunicações. No âmbito da parceria, “cada uma das entidades partilha, com a outra, um valor equivalente de investimento”. “A parceria é ainda alargada à partilha de infraestrutura móvel, onde está assegurada a partilha mínima de 200 torres móveis”, acrescenta a nota.

O acordo “pressupõe que as duas empresas mantêm total autonomia no desenho das ofertas comerciais e na escolha das soluções tecnológicas que decidam vir a implementar. Está igualmente assegurada a total independência na gestão da base de clientes, de cada uma das empresas, bem como a confidencialidade no tratamento da informação dos consumidores”, acrescenta a nota.

Por fim, a Nos refere: “A parceria entre a Nos e a Vodafone assume especial relevância numa altura em que Portugal vive uma profunda transformação económica e social, que em larga escala depende das novas tecnologias. A partilha destas infraestruturas cria condições para uma maior dinamização do mercado, ao criar mais concorrência e ao permitir a disponibilização de serviços de elevada qualidade e mais escolha, a um número cada vez maior de cidadãos e de empresas.”

Esta notícia surge no rescaldo do congresso da APDC que reuniu, esta quarta e quinta-feira, os principais players do setor das telecomunicações. A ideia parece ainda ir ao encontro de uma sugestão lançada pelo novo presidente da Anacom, João Cadete de Matos, no painel do Estado da Nação das Comunicações, em que o líder do regulador deixou a sugestão de que, para aumentar a cobertura, as operadoras deveria passar a partilhar as torres de comunicações, permitindo aos clientes dos concorrentes conectarem-se às suas infraestruturas móveis.

Esta não é a primeira vez que a Vodafone celebra um acordo deste género. Fê-lo em 2014 e com a Meo, válido por 25 anos, e que abrangia a partilha de rede em 900.000 casas — 450.000 para cada operador.

A Nos destaca que, no âmbito deste acordo, passará a “ultrapassar os 4,4 milhões de casas passadas até ao final de 2018”. Estas terão suporte “para disponibilizar serviços Gigabit”, isto é, de velocidades de 1 Gbps (gigabit por segundo).

(Notícia atualizada às 19h55 com mais informações)

Comentários ({{ total }})

Nos e Vodafone vão partilhar torres de telecomunicações e fibra

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião