Abreu Advogados assessora Associação Natureza Portugal

ANP representará a WWF Internacional em Portugal através da celebração de um acordo de cooperação

A Abreu Advogados acaba de participar na constituição da associação “ANP – Associação Natureza Portugal”, instituição que visa a conservação da natureza e a proteção do meio ambiente a nível nacional.

O processo, liderado por César Bessa Monteiro Jr., contou ainda com o envolvimento de Ricardo Henriques, Vanessa Patrocínio e Inês Neves dos Santos.

A Associação, alinhada com os valores e estratégia da WWF – World Wide Fund for Nature, representará a organização de conservação global no nosso país.

Assegurar a conservação da diversidade biológica, da fauna e da flora, dos ecossistemas, das paisagens, das águas, do solo, do ar puro, dos processos ecológicos e dos sistemas de suporte de vida, dos serviços prestados pelos ecossistemas e de outros recursos naturais, são apenas alguns dos objetivos da recém-criada organização.

Assim, o grupo de trabalho contempla uma área de direito Comercial sob a alçada de César Bessa Monteiro, Jr. (advogado principal), Vanessa Patrocínio (advogada associada) e Inês Neves dos Santos (advogada associada), direito do Trabalho com Carmo Sousa Machado (Presidente do Conselho de Administração da Abreu Advogados) e Sofia Silva e Sousa (advogada associada). A equipa de assessoria inclui também um departamento vocacionado para direito Público & Ambiente, da responsabilidade de Mafalda Teixeira de Abreu (advogada associada).

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Abreu Advogados assessora Associação Natureza Portugal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião