Almedina publica atualização de “Direito dos Contratos Públicos”

Indo ao encontro da 1ª edição, este Direitos dos Contratos Públicos mantém o propósito de enquadrar a compreensão inicial da contratação pública, por todos aqueles envolvidos nesta matéria.

Acaba de ser lançada a 2ª edição do manual “Direito dos Contratos Públicos”, da autoria do advogado e professor Pedro Costa Gonçalves. Atualizada em função do Código dos Contratos Públicos de 31 de agosto de 2017, esta obra divide-se em dois volumes.

Indo ao encontro da 1ª edição, este Direitos dos Contratos Públicos mantém o propósito de enquadrar a compreensão inicial da contratação pública, por todos aqueles envolvidos nesta matéria.

Esta segunda edição, atualizada em função do Código dos Contratos Públicos de 31 de agosto de 2017, “foi também escrita com a intenção de contribuir para o conhecimento mais aprofundado do regime jurídico dos contratos públicos e de auxiliar os aplicadores e intérpretes na dilucidação de aspetos menos claros da regulamentação”, segundo comunicado da editora.

Devido à extensão do livro, e porque as matérias tratadas têm um tratamento separado, esta obra é dividida em 2 volumes, ocupando-se o Volume I com o procedimento da formação de contratos públicos e o Volume II com o regime substantivo especificamente delineado para os contratos públicos de natureza jurídico-administrativa.

 

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Almedina publica atualização de “Direito dos Contratos Públicos”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião