Garrigues distinguida pelo IAM Patent 1000

O IAM Patent 1000, ranking global de Leading Patent Professionals, distingue a Garrigues na categoria gold band, em Portugal.

O IAM Patent 1000, ranking global de Leading Patent Professionals, distingue a Garrigues na categoria gold band, em Portugal. A título individual distingue o seu managing partner, João Miranda de Sousa, também na categoria gold band e ainda Isabel Bairrão na categoria silver band.

A sexta edição do ranking, baseado no feedback dos pares e clientes com conhecimento da sua prática de direito e do mercado em que operam, distinguiu a Garrigues com ouro, categoria destinada a sociedades e individuais que sejam alvo das melhores críticas.

A nível individual, João Miranda de Sousa foi também distinguido na categoria gold band em Portugal. Isabel Bairrão foi distinguida na categoria silver band, destinada a profissionais de alta categoria merecedores de boas críticas por parte das várias fontes. A IAM afirma que João Miranda de Sousa e Isabel Bairrão constituem um “par fantástico”, com um cliente em particular a afirmar que “ambos têm sido excelentes a guiar-nos através dos diferentes procedimentos a tomar para garantir a segurança da nossa propriedade intelectual”, acrescentando que ambos são “expeditos e que comunicam de forma muito clara”.

Ainda segundo a IAM, a Garrigues “tem os recursos para auxiliar, de forma efetiva, as empresas a registar patentes em todo o mundo; tem excelentes ligações e conhecimentos externos e sabe como lidar com os problemas caso eles surjam”, afirmando ainda que a Garrigues “trabalha à velocidade da luz”.

Pode consultar o mais recente ranking da IAM bem como todos os detalhes aqui.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Garrigues distinguida pelo IAM Patent 1000

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião