BCP antecipa em seis meses reembolso de dívida subordinada

O BCP antecipou por seis meses o reembolso de uma linha de obrigações que venciam apenas em outubro, poupando encargos com juros. Avançou para a operação após autorização do Banco de Portugal.

O BCP antecipou por seis meses o reembolso de uma linha de obrigações que foram emitidas em 2008 e que venciam apenas em outubro deste ano. Com isto, o banco já não pagará os últimos juros semestrais.

Quando estes títulos de dívida subordinada foram emitidos, o BCP BCP 0,94% deixou claro que podia efetuar o reembolso antecipado a partir do quinto ano. Foi o que fez agora quando falta apenas um semestre para o vencimento destas obrigações, segundo adiantou o banco em comunicado enviado ao mercado esta segunda-feira. De acordo com a Reuters, esta linha apresentava um saldo vivo de 81 milhões de euros.

“O BCP informa que, em conformidade com o previsto na Ficha Técnica da emissão denominada “Obrigações de Caixa Millennium bcp Subordinadas 2008 – 2ª Série”, código ISIN PTBCPZOE0023, vai proceder, na presente data, ao reembolso antecipado da mesma”, informou o BCP no comunicado publicado na CMVM.

Para avançar com a operação, a instituição liderada por Nuno Amado recebeu luz verde do Banco de Portugal.

Estas obrigações subordinadas pagavam um juro anual de 1,4% mais a taxa Euribor a seis meses, sendo liquido todos os semestres.

O BCP registou lucros de 186,4 milhões de euros em 2017.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

BCP antecipa em seis meses reembolso de dívida subordinada

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião