Economista italiano Tito Boeri é o primeiro convidado de Centeno no Eurogrupo

  • Lusa
  • 22 Abril 2018

Já é conhecido o nome do primeiro convidado externo de Mário Centeno enquanto presidente do Eurogrupo. É o economista italiano Tito Boeri, presidente da administração da Segurança Social.

Tito Boeri, economista italiano, é o primeiro convidado de Mário Centeno enquanto presidente do Eurogrupo.Wikimedia Commons

O economista italiano Tito Boeri é o primeiro convidado pelo presidente do Eurogrupo, Mário Centeno, para participar nestas reuniões de ministros das Finanças do euro, fazendo na sexta-feira uma apresentação sobre a dinâmica salarial. Segundo disse à Lusa um porta-voz do presidente do Eurogrupo, Mário Centeno, a apresentação do economista italiano vai focar-se no papel dos salários como mecanismo de ajustamento macroeconómico no quadro de uma união monetária, como é a da zona euro, mas também enquanto instrumento para assegurar que o crescimento na fase de recuperação é inclusivo.

Tito Boeri, de 59 anos, é um economista italiano e presidente da administração da Segurança Social, tendo sido professor de Economia na Universidade de Bocconi, em Milão, e na London School of Economics.

Este tema da dinâmica salarial já estava definido no plano de trabalho de Centeno para o primeiro semestre enquanto presidente do Eurogrupo, mas só agora ficou a saber-se quem seria o primeiro convidado, que, depois de uma apresentação de cerca de 15 minutos, deixará os ministros das finanças da zona euro a debaterem o tema durante a reunião que vão manter na capital da Bulgária, Sófia.

O ministro das Finanças de Portugal decidiu abrir as discussões sobre temas específicos, geralmente preparadas por técnicos internos, à sociedade, convidando personalidades externas, nomeadamente académicas ou com experiência reconhecida na área, para apresentar os assuntos ao Eurogrupo.

Na entrevista que deu à Lusa a propósito dos 100 dias à frente do Eurogrupo, que se assinalaram no sábado, Mário Centeno já tinha abordado esta questão, inserindo-a na “dinâmica distinta de funcionamento” deste grupo que junta os ministros das Finanças dos países da zona euro. “Há propostas que tínhamos feito, por exemplo quanto ao funcionamento do Eurogrupo, de convidar académicos relevantes para trabalhar e fazer apresentações nas reuniões, e isso vai começar já este mês”, disse então o governante português.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Economista italiano Tito Boeri é o primeiro convidado de Centeno no Eurogrupo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião