SRS Advogados e a LinktoLeaders organizam seminário sobre crowdfunding

O regime de crowdfunding que tem suscitado interesse ao financiamento de startups estará em análise no Seminário organizado pela SRS Advogados e a LinktoLeaders no dia 6 de Dezembro, em Lisboa.

O regime de crowdfunding que tem suscitado interesse ao financiamento de startups estará em análise no Seminário organizado pela SRS Advogados e a LinktoLeaders no dia 6 de Dezembro, em Lisboa.

A atual tendência de emergência de meios de financiamento alternativos à banca tradicional merece cada vez mais atenção e torna-se urgente a discussão em torno do tema, nomeadamente do seu enquadramento regulatório. Dado o potencial de disrupção, o regime de crowdfunding tem suscitado interesse ao financiamento de startups, mas apresenta desafios e oportunidades.

“Este seminário pretende dar a conhecer o enquadramento legal destes meios alternativos de financiamento, abordar as oportunidades e identificar os principais erros de quem procura o crowdfunding”, destaca Paulo Bandeira, Sócio da SRS Advogados, responsável pelo projeto Startup Lab, a primeira incubadora de startups criada por uma sociedade de advogados.

No evento, serão abordadas as “Modalidades de financiamento para startups” (SRS Advogados), o “Regime de Crowdfunding e regulação” (CMVM), e “Lending vs Equity Crowdfunfing” (Seedrs / GoParity / RedAngels).

O Seminário decorre no dia 6 de Dezembro, no Auditório da SRS Advogados, em Lisboa.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

SRS Advogados e a LinktoLeaders organizam seminário sobre crowdfunding

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião