Ministro alemão da Economia sugere mais tempo para concretização do Brexit

Peter Altmaier diz que, se o Reino Unido pedir mais tempo para a concretização do Brexit, é um pedido "razoável" e que a União Europeia deve aceitá-lo.

Perante o chumbo do acordo para o Brexit no Parlamento britânico, a incerteza e as dúvidas em torno da saída do Reino Unido da União Europeia (UE) aumentaram. Peter Altmaier, ministro da Economia da Alemanha, considera que a União Europeia deveria dar mais tempo ao Reino Unido para o país conseguir concretizar a saída de forma organizada e ponderada.

“A União Europeia deveria permitir um tempo adicional para [o Reino Unido] alcançar uma posição clara do Parlamento e do povo britânico”, disse Peter Altmaier à rádio BBC, citado pela Reuters (acesso livre, conteúdo em inglês). “Pessoalmente, eu veria isso como um pedido razoável”, acrescentou.

A extensão do Artigo 50.º foi, aliás, uma possibilidade admita pela União Europeia, disposta a prolongar o prazo estabelecido para a concretização do Brexit — dia 29 de março de 2018 — pelo menos até ao mês de julho. Resta saber se o Reino Unido irá, mesmo, fazer esse pedido.

Na noite passada, os deputados britânicos votaram no acordo negociado pelo Governo para o Brexit e ditaram o chumbo, com 432 votos contra. Theresa May disse, após a votação, que vai voltar ao Parlamento no próximo dia 21 de janeiro, indicando os próximos passos a dar. Nesse dia dará a conhecer o “Plano B” do Brexit, que poderá, de facto, passar por um adiamento da data oficialmente marcada para a saída.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Ministro alemão da Economia sugere mais tempo para concretização do Brexit

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião