Vão cair 400 milhões de dólares na conta da Lime

Os acionistas da Lime, onde se incluem a Google e a Uber, vão injetar mais 400 milhões de dólares na empresa de trotinetas elétricas. Em dois anos, empresa fica a valer dois mil milhões.

A startup de mobilidade Lime deverá fechar uma nova ronda de capital de 400 milhões de dólares. A operação irá avaliar a startup norte-americana em dois mil milhões de dólares, avançou o jornal especializado Recode. A empresa ganhou fama em Portugal depois de, no ano passado, ter enchido as ruas de Lisboa com trotinetas elétricas.

Segundo o mesmo jornal, nesta última ronda de capital da Lime participam, sobretudo, os atuais acionistas da empresa — sabe-se que a Uber e o fundo de capital de risco da Google têm posições na companhia. O dinheiro deverá chegar à conta bancária da startup em duas tranches: uma transferência inicial de 300 milhões de dólares, e uma segunda, de 100 milhões de dólares.

A empresa, com sede em São Francisco (EUA), prepara-se assim para atingir uma avaliação multimilionária de dois mil milhões de dólares, facto que se torna ainda mais relevante tendo em conta que a empresa só foi fundada em junho de 2017.

O exemplo de Lisboa é ilustrativo do sucesso operacional da Lime: desde que entrou no mercado português, em setembro de 2018, tornou-se comum na capital a imagem de jovens a deslocarem-se de trotineta elétrica (sendo que, após a entrada da Lime, pelo menos outras quatro empresas do mesmo género lançaram operações na cidade). Em meados de dezembro, a Lime anunciou ter 53 mil utilizadores no país.

Comentários ({{ total }})

Vão cair 400 milhões de dólares na conta da Lime

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião