Morais Leitão vence dois Chambers Portugal Awards

  • ADVOCATUS
  • 9 Julho 2019

Na categoria de Finance, após integrada na shortlist final com as sociedades Campos Ferreira, Sá Carneiro e Associados, Linklaters, PLMJ e VdA, a Morais Leitão saiu vencedora.

A Morais Leitão venceu dois Chambers Portugal Awards 2019.

Na categoria de Finance, após integrada na shortlist final com as sociedades Campos Ferreira, Sá Carneiro e Associados, Linklaters, PLMJ e VdA, a Morais Leitão saiu vencedora, com Filipe Lowndes Marques, coordenador da área, a receber o galardão.

Na categoria de Client Service Law Firm of the Year, a única a premiar de forma generalista as sociedades, contando na shortlist finalcom as sociedades PLMJ e VdA, a Morais Leitão saiu novamente vencedora como melhor sociedade de advogados portuguesa.

O destaque da Morais Leitão em diretórios internacionais reputados como a Chambers & Partners representa o reconhecimento por parte de clientes, de pares e de uma investigação independente. Confirma a qualidade e o rigor constantes no trabalho apresentado. A categoria de Client Service simboliza a relação única de parceria que os nossos advogados e as suas equipas criam com o cliente.

Para Nuno Galvão Teles, managing partner da Morais Leitão, os dois prémios hoje recebidos pela sociedade “são um justíssimo reconhecimento da nossa casa, que nos deixa naturalmente orgulhosos e, ao mesmo tempo, motivados para continuar a crescer e a preservar a nossa liderança. Ficamos especialmente orgulhosos por ver reconhecida uma área como bancário e financeiro, e simultaneamente o conjunto da Sociedade num prémio coletivo”.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Morais Leitão vence dois Chambers Portugal Awards

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião